O Athletico "soube sofrer" e se classificou para as semifinais da Copa do Brasil. Copeiro, o Furacão segurou as investidas do Santos, aproveitou as oportunidades e venceu por 1 a 0 na Vila Belmiro, pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O gol foi do zagueiro Zé Ivaldo, na etapa final.

O Furacão tinha vencido na ida por 1 a 0, com gol de Renato Kayzer, e só precisava do empate para confirmar a classificação, mas conseguiu a vitória e quebrou um tabu na Vila Belmiro. O Rubro-negro não vencia como visitante no estádio desde 2005, pela Libertadores.

Com a classificação, o Athletico ainda soma mais R$ 7,3 milhões aos cofres. Ao todo, já são mais de R$ 15 milhões em premiação na competição. O adversário das semifinais sai do confronto entre Flamengo e Grêmio - o time carioca venceu na ida por 4 a 0. Esta é terceira vez que o clube alcança às semifinais: 2013, 2019 e 2021.

Agora, o Furacão volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde precisa se recuperar após sete jogos sem vencer. O time enfrenta o Juventude no sábado (18), às 18h45, na Arena da Baixada.

Com três zagueiros, Athletico segura o Santos e aproveita chances criadas

Os dois times vinham de má fase. O Furacão de cinco jogos sem vencer - a última vitória, inclusive, havia sido contra o Santos na partida de ida. O Peixe, por sua vez, não vencia há sete jogos.

As equipes também vinham de mudanças no comando técnico em relação à primeira partida. O Athletico, antes comandado por António Oliveira, tinha Bruno Lazaroni e Paulo Autuori à beira do gramado. Já o Santos saiu de Fernando Diniz para Fábio Carille.

Veja a tabela da Copa do Brasil!

Em campo, o Furacão precisava de um empate para garantir a classificação, e os treinadores escolheram uma formação com três zagueiros buscando mais solidez defensiva. O Peixe, com vários desfalques, precisava se lançar ao ataque para igualar o confronto.

No primeiro tempo, os mandantes foram melhores, utilizando bastante o lado direito com Marinho, Gabriel Pirani e Carlos Sánchez. Mas só fez o goleiro Santos trabalhar uma vez, em um chute de Marinho. O Furacão teve pouco o controle da bola, mas criou duas grandes chances com Richard, que João Paulo defendeu, e Erick, que mandou por cima do gol.

Já na volta dos vestiários, o jogo ficou mais aberto. O Santos voltou em busca do empate e só não conseguiu em chute de Pirani, porque Richard salvou em cima da linha. O Furacão criou mais duas grandes chances de abrir o placar, mas Erick perdeu dentro da área e Terans, livre na pequena área, não conseguiu cabecear para o gol.

O Athletico conseguia segurar as investidas do Peixe - o famoso "saber sofrer" de Paulo Autuori. E, aos 34 minutos, conseguiu chegar ao gol da vitória. Após escanteio, a zaga do Peixe afastou parcialmente, Zé Ivaldo aproveitou passe de Abner e chutou firme, sem chances João Paulo.

Após o gol, Christian ainda recebeu o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho, deixando a equipe com um a menos. Porém, o Furacão manteve a solidez defensiva e passou ileso. O Athletico foi a cara de Autuori na partida: soube sofrer, aproveitou as chances e confirmou a classificação, aliviando a crise recente do clube.

Participe da conversa!
0