O Athletico definiu a nova estrutura da comissão técnica para a temporada. O anúncio foi feito por Paulo Autuori, que concedeu entrevista virtual à imprensa na manhã deste sábado (12).

O português António Oliveira vai assumir o time principal do Furacão. O elenco iria se reapresentar na próxima segunda-feira, no CT do Caju, mas o novo decreto mantém a suspensão de treinos em Curitiba.

A comissão ainda terá outros dois profissionais: Bernardo Franco, que fica com o sub-20, e Bruno Lazaroni, que comandará os aspirantes. Todos eles estarão sob a gestão e supervisão de Autuori, que segue, agora, exclusivamente como diretor técnico do clube.

"Definimos que o António será o responsável pela primeira equipe. Um profissional de altíssimo nível. E para entender que havia uma lógica nisso tudo, quando o António e o Bernardo trabalharam em todo esse período conosco na primeira equipe, os fiz estar à frente na área técnica, nos jogos, já com a ideia de prepará-los porque o clube sente potencial em ambos", explicou Paulo Autuori.

Antes de ganhar a oportunidade efetiva de dirigir o time principal do Furacão, Oliveira estava à frente do time de aspirantes, que disputa o Campeonato Paranaense. Além disso, ele já era auxiliar de Autuori durante o Brasileirão.

Nos dois últimos jogos, contra Grêmio e Sport, o português comandou a equipe na ausência do treinador, que foi diagnosticado com Covid-19. Ele chegou ao Furacão após a demissão de Eduardo Barros, em outubro do ano passado.

Em 2021, o time principal terá a disputa da Copa do Brasil (entra na terceira fase), a Copa Sul-Americana e o Brasileirão.

Mudanças “com o carro em movimento”

Entre os temas debatidos em 1h30 de entrevista, Autuori também falou sobre a intenção do clube em dar oportunidade a profissionais "da casa". Durante a semana, o presidente Mario Celso Petraglia já havia falado sobre a ideia de criar uma escola de técnicos no Athletico.

"Não queremos inchar com profissionais. Temos na nossa estrutura primeiro fazer o olhar interno não só em relação aos jogadores, mas também aos profissionais.", completou Autuori.

O diretor também enfatizou que as mudanças demandam tempo e explicou que agora, exclusivamente como gestor, dará suporte às equipes sub-17 e sub-21, além do time principal.

"Todos sabiam quando cheguei que eu não permaneceria como treinador nessa temporada, que é atípica, onde não vai haver a famosa pré-temporada. Portanto, mudanças com o carro em movimento são complicadas. Sabemos que o ano será difícil".

Participe da conversa!
0