Após uma sequência negativa no Brasileirão e o vexame no Campeonato Paranaense, com a eliminação na semifinal para o FC Cascavel, o técnico António Oliveira está fora do Athletico.

O treinador português pediu demissão na manhã dessa quinta-feira (9), após reunião com a diretoria no CT do Caju. Ele comandou o Furacão em 40 partidas – 21 vitórias, sete empates e 12 derrotas.

A informação foi divulgada pelo Blog da Nadja, do ge.globo, e confirmada pelo UmDois Esportes.

Agora, o Athletico precisa definir se Paulo Autuori retoma o controle do time, com auxílio de Bruno Lazaroni e Bernardo Franco, ou se sai em busca de um nome no mercado.

A saída

Oliveira, 38 anos, havia sido contratado em outubro do ano passado, mas só em março, o clube o confirmou como técnico do time principal no lugar de Autuori, que deixou o cargo para ser diretor técnico.

Após um bom início, o europeu vinha sofrendo muita pressão pela série de resultados ruins no comando da equipe. No Brasileirão, são seis jogos sem vitória, que fizeram com que o Furacão despencasse na tabela de classificação, onde agora ocupa a nova posição, com 24 pontos. Alguns indícios também apontavam desgaste na relação do comandante com o elenco.

Em muitos duelos, o português optou por poupar jogadores titulares, priorizando os duelos nas competições eliminatórias – o time está nas quartas de final da Copa do Brasil e e na semifinal da Sul-Americana.

Na competição nacional, o Furacão venceu o primeiro duelo contra o Santos, por 1 a 0, na Arena da Baixada. O duelo de volta será no dia 14 de setembro. Pela torneio continental, o adversário é o Peñarol, pelas semifinais, nos dias 23 e 30 de setembro. O primeiro jogo será no Uruguai.

Paulo Autuori e António Oliveira, os comandantes do Athletico
Autuori e António Oliveira. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes.| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes

António Oliveira e o vexame no Paranaense

O fim da linha para Oliveira aconteceu após a derrota para o FC Cascavel, por 2 a 1, nesta quarta-feira, no interior do estado. Para a partida, o treinador contou com o time principal à disposição, enquanto a Serpente estava esfacelada com desfalques por Covid-19, suspensões e lesões.

Logo após o confronto, Paulo Autuori e dois dirigentes do Furacão, Márcio Lara e William Thomas, se reuniram ainda em Cascavel para definir a situação de António Oliveira.

António Oliveira, técnico do Athletico
António Oliveira. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes.| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes
Participe da conversa!
0