O árbitro Paulo Cesar Zanovelli, que apitou a vitória de 3 a 0 do Athletico sobre o Juventude, neste domingo (6), relatou em súmula os xingamentos do diretor técnico do rubro-negro, Paulo Autuori, após ser expulso da partida.

O ex-técnico recebeu o cartão vermelho quando o Furacão já tinha o placar de 2 a 0 a seu favor.

“Após o término da partida veio em direção à equipe da arbitragem no túnel de acesso aos vestiários proferindo os seguintes dizeres: "pode me expulsar mesmo, eu nem sou treinador mais desse car…, estamos ganhando mesmo”, relatou o árbitro no documento.

Embora não seja mais o treinador da equipe, Autuori assina a súmula como técnico porque António Oliveira não tem licença exigida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Conmebol.

O diretor reclamou de uma falta não marcada, foi advertido com um cartão amarelo e aplaudiu ironicamente o árbitro.

“Expulsei pelo segundo cartão amarelo o sr. Paulo Autuori de Mello, técnico da equipe do Club Athletico Paranaense aos 41 minutos do 2° tempo por persistir em reclamar contra as decisões da arbitragem dizendo as seguintes palavras 'foi falta lá, car…'. Após ser expulso, aplaudiu ironicamente, proferindo os seguintes dizeres a mim: 'você está de parabéns, é isso aí, está certinho’”, descreveu o árbitro na súmula.

Assim como Autuori, António Oliveira também reclamou do árbitro

O técnico António Oliveira repercutiu o assunto em entrevista após o duelo. “Eu não gosto de falar da arbitragem, porque compreendo que é uma tarefa difícil, mas o que a gente tem que dizer é que o futebol é emoção e há uma das leis no futebol, nas leis da arbitragem, que é o bom senso. E quando não existe bom senso, há pessoas que não podem andar no futebol. Há um limite para tudo”, comentou.

Oliveira citou que em todo o tempo como treinador, nunca se sentiu tão diferenciado pela arbitragem.

“É algo que serve para reflexão. Hoje é um dia que eu fico muito feliz pela vitória, mas muito triste pelo que se passou. Me senti diferenciado, senti um tratamento completamente distinto e acho que isso deve ser uma mensagem que deve deixar uma reflexão”, lamentou.

Participe da conversa!
0