Apesar da eliminação nas oitavas de final da Libertadores, o Athletico deixou boas impressões nos duelos contra o River Plate - 1 a 1 na Arena e derrota por 1 a 0 na Argentina. Além de ser o “azarão”, o Furacão precisou superar um surto de Covid-19, com mais de dez desfalques nos dois confrontos, para competir de frente com uma das melhores equipes do continente. E conseguiu.

Nos embates, apesar de não conseguir avançar, mostrou uma equipe competitiva, com variações táticas, uma defesa sólida e muita personalidade.

+ Confira todas as notícias do Athletico no UmDois Esportes!

O UmDois Esportes listou cinco motivos que mostram que o Rubro-Negro saiu fortalecido da competição para a disputa do Brasileirão. Confira:

Nível do adversário

| Albari Rosa / Foto Digital/UmDois Esportes

Assim que saiu o sorteio do mata-mata da Libertadores, o Athletico já sabia da pedreira que teria pela frente. Encarar nada menos que o projeto mais sólido da América, com Marcelo Gallardo em seu sexto ano à frente do River Plate, com 12 títulos, sendo dois da Copa Libertadores (2015 e 2018), e uma Recopa contra o Furacão, em 2019. Mesmo assim, o time conseguiu ter uma boa atuação e brigar, de fato, pela classificação.

Surto de Covid-19

| Albari Rosa / Foto Digital/UmDois Esportes

Dias antes do primeiro confronto, o clube passou por um surto de Covid-19 no CT do Caju. Ao todo, foram oito desfalques, incluindo o goleiro titular, Santos, e o reserva, Jandrei. Já no segundo duelo foram 15 perdas, 11 pelo coronavírus, sem ter à disposição um goleiro reserva no banco. Apesar das mudanças, o time conseguiu competir e quase sair com um resultado positivo dentro da Arena da Baixada.

Bento

| Albari Rosa / Foto Digital/UmDois Esportes

O jovem goleiro de 21 anos foi uma das notícias positivas para o Furacão. Com o surto de Covid-19, Bento, cria da base atleticana, precisou ser escalado às pressas para fazer sua estreia na equipe profissional. Na Baixada, mostrou segurança e não comprometeu. Na Argentina, foi o melhor em campo, com defesas importantes, principalmente no segundo tempo. Uma posição que deixa o clube tranquilo para os próximos anos.

Variações táticas

| Albari Rosa / Foto Digital/UmDois Esportes

Paulo Autuori foi estratégico nos dois confrontos. Soube entender as limitações do elenco e montou um time organizado nos dois jogos, com destaque para o sistema defensivo. No duelo final, ainda testou o Rubro-Negro com três zagueiros e apresentou um caminho interessante que pode ser repetido no Campeonato Brasileiro.

Entrega do Athletico

| Albari Rosa / Foto Digital/UmDois Esportes

Mesmo com vários problemas, desfalques, o nível do adversário e até o ano ruim que vem passando, o Athletico foi capaz de competir em alto nível. Para o Brasileirão, leva a entrega dos jogadores e também a união, como pontos positivos para o time ir em busca da sua permanência na elite do futebol brasileiro e, quem sabe, sonhar com algo mais.

Participe da conversa!
0