O técnico Gilmar Dal Pozzo entrou com uma ação contra o Paraná, nesta semana, cobrando pagamentos de salários, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), 13º salário, direito de imagem e multas do período em que treinou o clube. Ao todo, os valores chegam a quase R$ 70 mil.

"O treinador tentou várias vezes contato com o clube para que lhe fossem pagos os valores devidos, não obteve sucesso. Sem alternativa, procura o judiciário para receber o que lhe é devido", diz o processo, que também alega que o ex-treinador não recebeu nada do Paraná.

Dal Pozzo foi contratado ainda pela gestão de Leonardo Oliveira no início de dezembro do ano passado para substituir Rogério Micale na época. O ex-técnico acabou ficando pouco mais de um mês no clube. Desde que deixou o Tricolor, Dal Pozzo está sem clube.

Ao todo, o treinador esteve à frente do Tricolor por seis partidas: somando apenas uma vitória, um empate e quatro derrotas. Aproveitamento de apenas 22,2%. Na época, Dal Pozzo pegou a equipe na 16ª posição da Série B e deixou na 18ª. O Paraná acabou rebaixado para a Série C e, também agora, para a Série D.

Participe da conversa!
0