O presidente Rubens Ferreira foi questionado, em entrevista coletiva, sobre quantos sócios o Paraná precisa para "se bancar" e citou o exemplo do Operário para vender patrocínios e "lotear" a camisa.

Segundo o novo comandante, o Tricolor, que hoje tem 1.871 sócios - de acordo com o site do programa -, precisaria chegar aos 4 mil associados para pagar o custo fixo do clube. Mas, novamente, Rubão ressaltou que tem recebido poucas informações sobre a situação desse departamento.

Veja a tabela completa da Série C

"O plano de sócios eu gostaria de ter todas as informações. A última informação que tenho é de 31 de março. Se a gente mantivesse, com o valor arrecadado na época, a nossa receita era de R$ 120, R$ 130 mil. Se eu falar que precisaria de 4 mil associados, desde que esses associados tivessem uma receita média de R$ 80, falamos de mais R$ 300 mil", afirmou.

"Mas, temos que lembrar que no Paraná, qualquer valor que entre, qualquer R$ 1 você só aproveita R$ 0,80 centavos, que eu recebesse 250 mil, não pagaria todos os nossos custos. Claro que o dinheiro não vem só do sócios, mas ajuda", acrescentou.

Rubão (ao centro) e novos dirigentes do Paraná. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes.
Rubão (ao centro) e novos dirigentes do Paraná. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes.| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois

Rubão destaca parcerias do Operário

Para melhorar o caixa, Rubão também citou o exemplo do Operário para encontrar mais patrocinadores, que, com cotas mais baixas, conseguiu sair da Série D para a B.

O presidente quer mudar a política do Tricolor de ter menos patrocinadores com valores maiores para cotas menores, com mais parceiros na camisa e placas. A realidade "Quarta Divisão", sem transmissões dos jogos, é um desafio para encontrar marcas que aceitem ajudar o clube.

"O Operário de Ponta Grossa disputava a Série D e a camisa dele começou com 10, 12 patrocinadores. E assim ele foi subindo. Foi para a Série C com 20 patrocinadores. E, hoje, estão na Série B. Temos que reconhecer que com o clube na Série D, não vamos conseguir um patrocinador máster que dê R$ 200 mi. Vamos ter que lotear a camisa do Paraná", disse Rubão.

"Se eu tiver 10 patrocinadores de R$ 20 mil, eu vou ter R$ 200 mil. Vamos ter que mudar o conceito de que o patrocínio de camisa do Paraná tem que ser no mínimo de R$ 200 mil mês", ressaltou Ferreira.

Participe da conversa!
0