O presidente interino do Paraná, Sérgio Molletta, disse após o jogo de encerramento da participação do Paraná na Série B, nesta sexta-feira (29), na Vila Capanema, que pretende fazer parcerias com empresários para minimizar a situação financeira do clube, mas descartou que haja qualquer aproximação, no momento, com Carlos Werner.

“Existem muitos empresários que têm um carinho especial pelo Paraná e que estão incomodados com a situação. Não existe nada em relação ao Carlos Werner, mas o Paraná está de portas abertas para ele e outros empresários que queiram fazer aportes no clube”, disse em entrevista coletiva.

Veja como ficou a classificação completa da Série B

Werner fez diversos empréstimos ao Paraná de 2014 a 2017, inclusive, sendo um dos maiores apoiadores financeiros da campanha do acesso à Série A. Em 2019, ele ganhou na Justiça a posse do CT Ninho da Gralha, em Quatro Barras, já que após cinco ações cíveis contra o clube, ficou determinado que o Tricolor devia R$ 28 milhões a ele.

O time terá um ano de 2021 desafiador no quesito finanças, já que além das dívidas já existentes - como o o novo processo envolvendo o caso Thiago Neves -, terá queda bruta de receita na Série C por conta das cotas de televisão.

“Existem vários contatos, a marca do Paraná Clube, mesmo como se apresenta com a queda à C, ainda é forte. Temos vários interessados para se juntarem a nós”, finalizou.

Participe da conversa!
0