Finanças

Leonardo Oliveira renuncia ao cargo de interventor em Ato Trabalhista

Leonardo Oliveira não é mais interventor de Ato Trabalhista do Paraná.
Leonardo Oliveira não é mais interventor de Ato Trabalhista do Paraná.| Foto: Arquivo/Gazeta do Povo
  • PorUmDois Esportes
  • 22/01/2021 18:13

Após ter pedido renúncia da presidência do Paraná, Leonardo Oliveira também pediu o seu afastamento do cargo de interventor do Ato Trabalhista do clube. O ex-mandatário paranista recebia R$ 12,5 mil para exercer a função. A informação foi dada pela Rádio Banda B e confirmada pelo UmDois Esportes.

O Tricolor indicou o superintendente geral do clube, Oliveiros Machado Neto, para o cargo e o pedido foi acatado pelo juiz José Wally Gonzaga Neto. O novo interventor não terá remuneração. A tendência é que o Ato Trabalhista seja renovado na próxima segunda-feira.

O que é o Ato Trabalhista?

Em 2017, o Tricolor assinou um Ato Trabalhista, no qual 20% dos recursos financeiros são destinados diretamente para a quitação de processos, com isso, o clube pode utilizar o restante de suas receitas para quitação de salários e outras pendências.

Leonardo Oliveira faturou alto

O interventor judicial era o próprio presidente Leonardo Oliveira, que foi quem liderou o pedido para a terceirização do futebol via Justiça. No cargo, o agora ex-mandatário paranista faturou cerca de R$ 700 mil, já que tinha vencimentos de R$ 25 mil no início do Ato.

Com a renovação, Oliveira passou a receber R$ 12,5 mil.

Pandemia fez com que Ato fosse suspenso

Por causa da pandemia do coronavírus, a Justiça do Trabalho determinou que o Paraná ficasse com 100% de suas receitas e o Ato Trabalhista fosse paralisado por esse período. Com isso, os 20% que eram destinados a credores acabaram sendo suspensos.

Participe da conversa!
0

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.