Apesar do destaque como titular absoluto no Paraná, com desarmes seguros e importante apoio na defesa, o volante Jhony Douglas tem uma marca negativa acumulada nesta Série B. O jogador é o segundo com mais cartões amarelos na competição. O atleta de 23 anos, da base do clube, somou oito cartões em 22 partidas, ou seja, Jhony é advertido pelo menos em um a cada três jogos.

Por conta da soma, o meio-campista já cumpriu suspensão duas vezes e, atualmente, está pendurado. Ele ficou de fora, por esse motivo, na 11ª rodada, no empate em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas, e na 20ª, também no empate em 1 a 1 com o Confiança. O último cartão recebido foi na derrota por 1 a 0 para o Operário, na sexta-feira (27).

Tabela e classificação da Série B

O histórico do jogador é alto na Série B. Em 2016, quando estreou entre os profissionais, fez três partidas e levou um amarelo. Em 2017, o atleta acumulou cinco cartões em 17 jogos, uma média de um a cada 3,4 partidas. Na Série A, em 2018, foram quatro amarelos em oito jogos: um a cada duas partidas. O ano de 2019 foi exceção. O atleta teve uma passagem pelo Paysandu por empréstimo. Quando voltou ao Tricolor, entrou em campo pela Segundona oito vezes e teve apenas dois cartões.

Os mais amarelados

No ranking da competição, o atleta com mais amarelos é Paulinho Moccelin, da Chapecoense, com 10 cartões em 20 jogos. A segunda colocação de Jhony, com oito amarelos, é dividida com Guilherme Rend, do Vitória, com 22 jogos, e Geovane do CSA, com 20 partidas.

Acumulam sete cartões e fecham o grupo dos 12 com mais advertências: João Paulo e Wellington Carvalho, da Ponte Preta, Jordan e Robson, do Botafogo-SP, João Paulo, do Juventude, Sousa, do Brasil de Pelotas, Madison, do Confiança, e Waguininho, do Guarani.

Participe da conversa!
0