Ao lado do Paraná Clube no interior de São Paulo, o presidente do Tricolor, Rubens Ferreira Silva, concedeu entrevista ao final do empate da equipe com o Santo André, por 1 a 1, na tarde deste sábado (4), no Estádio Bruno José Daniel. Com o resultado, os paranistas seguem no topo do grupo 7 da Série D, com 16 pontos, na liderança dividida com o São Bernardo, que fica à frente pelos critérios.

Rubão, como é chamado, tratou da situação financeira do clube, que de acordo com o dirigente é bastante delicada. E dirigiu-se, em algumas oportunidades, diretamente aos torcedores do Paraná, em contato com os repórteres Jairo Júnior, da Rádio Transamérica, e Daniel Piva, da Rádio Banda B.

"A fase atual traz bastante alento, os primeiros 90 dias do clube não foram bons. Mas estamos trabalhando com os pés no chão, nossa parte financeira é complicada, sem fazer loucuras. Não me chamem de chorão, é que preciso pagar as contas ao final do mês", comentou o presidente.

Sobre reforços para a sequência da Série D, o cartola disse que o clube segue monitorando oportunidades de negócio. E que a L.A. Sports, parceira do Tricolor, é quem fica à frente da prospecções. "A L.A. tem nos dado um apoio extraordinário. Eu era torcedor de arquibancada, não tenho vergonha de falar. O Luiz Alberto faz um trabalho ótimo".

Rubens Ferreira Silva também conclamou que os paranistas se associem ao clube e compareçam aos jogos. O Tricolor fará as duas próximas partidas da Série D na Vila Capanema, contra o Cianorte (11/6, às 16 horas) e o Pérolas Negras (18/6, às 16 horas).

"Conclamar a torcida, venham ao jogo. Chegando a 10 mil sócios teríamos uma tranquilidade, ponto de equilíbrio, não precisaríamos escolher as contas para pagar. Vamos fazer as promoções para beneficiar a todos. Estaremos esperando a torcida".

Participe da conversa!
0