A um mês da estreia da Série C, o Paraná se prepara para a principal competição da temporada. O grande objetivo é o acesso. Mas os problemas internos serão desafios a mais que o clube terá em busca de terminar a temporada com a vaga garantida na Série B 2022.

Com as finanças em cacos, o Paraná precisa encontrar alguma solução para entrar na Terceirona com a folha salarial alinhada para o ano todo, evitando atrasos e problemas futuros. Uma aposta do clube tem sido investir em novos planos de sócio-torcedor, que serão lançado antes da competição.

A torcida, inclusive, tem se esforçado para ajudar financeiramente o Tricolor, com vaquinhas e patrocínios em camisas, mas ainda é pouco para um clube que vai encarar adversários difíceis e mais organizados na trajetória.

Botafogo-SP, Ituano, Mirassol, Novorizontino e Oeste (todos de São Paulo), Criciúma e Figueirense, de Santa Catarina, e São José e Ypiranga, Rio Grande do Sul, são os rivais na primeira fase. A estreia do Paraná será justamente diante do Ypiranga, no dia 30 de maio, em Erechim.

O time, todavia, ainda não emplacou e tem mostrado pouco depois de oito jogos realizados sob o comando do ídolo Maurílio. A equipe está totalmente reformulada, é verdade, mas os desafios extracampo precisam ficar só nos bastidores para que o time mostre mais dentro das quatro linhas e a torcida encare com confiança a temporada mais difícil da história.

O UmDois Esportes fez um balanço da equipe de Maurílio até aqui na temporada. Como está o Paraná a um mês da estreia na Série C?

Campanha do Paraná até o momento em 2021

Maurílo tenta reformular o Paraná. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes
Maurílo tenta reformular o Paraná. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes | Albari Rosa/Foto Digital/UmDois

Em campo, o time tem feito campanha irregular. Somando a eliminação na Copa do Brasil com o Campeonato Paranaense, são duas vitórias, dois empates e quatro derrotas, aproveitamento de 33,3% sob o comando de Maurílio. São 11 gols sofridos e seis marcados.

Dentre esses revezes, uma acachapante goleada sofrida para o Coritiba: 5 a 0, a pior da história do clássico pelo lado tricolor. No Estadual, o Tricolor é apenas o sétimo colocado, com oito pontos, e precisa pontuar nas rodadas finais para não correr risco de ficar fora da zona de classificação às quartas de final.

Time-base do Paraná para a Série C

Zagueiro Micael tenta se firmar. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes
Zagueiro Micael tenta se firmar. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois

Com tantos reforços, 20 oficialmente até aqui, o técnico Maurílio montou uma formação do zero. Entre remanescentes, contratados e garotos da base, o Tricolor ainda não tem um 11 totalmente definido e, além disso, outros nomes podem chegar e ganhar vagas.

O atacante Gustavo França é a contratação mais recente. Ele foi regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e pode estrear no Estadual. O Tricolor ainda tem negociações em andamento com o lateral-direito Pedro Costa e o volante Adriano.

A formação mais recente usada pelo treinador e que mais agradou tem: Bruno Grassi; Jaílson, Micael, Hurtado e Bryan; Moisés Gaúcho, Ramires, Juninho e Thiago Alves; Gustavinho e Pedro.

"São normais [as mudanças]. O Paraná está em um momento de reconstrução. E o clube vem atravessando muitas dificuldades internas, dentro de campo, e externas. As mexidas trazem motivação para quem está entrando e traz um alerta para aquele que está saindo. Então, nós temos que fazer o que é melhor. Eu não posso iniciar a competição com 11 e terminar ela com os mesmos 11, isso é fato. Nós temos que observar a todos e buscar uma formação mais correta. E ver as necessidades e carências do elenco para buscar fora", afirmou Maurílio após a derrota para o Athletico.

Principais nomes do Paraná em 2021

Thiaguinho é um dos destaques do Paraná. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes
Thiaguinho é um dos destaques do Paraná. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois

O Tricolor ainda não tem um nome que sobressaiu do restante da equipe. Os meias Juninho e Thiago Alves têm feito boas partidas. Assim como o uruguaio Maxi Rodríguez, principal aposta do clube, mas que ainda não está 100% fisicamente e, por isso, não ganhou oportunidades no 11 titular.

Em minutos em campo, o volante Ramires foi quem mais jogou. Dos mais de 720 minutos dos oito jogos, ele esteve em 681 minutos. O capitão e camisa 8 só deixou o jogo nos minutos finais na estreia na temporada pela Copa do Brasil e na metade do segundo tempo na derrota por 1 a 0 para o Athletico.

Elenco do Paraná para a Série C

Goleiros: Renan, Bruno Grassi, Lucas Wingert, Filipe (base)
Laterais-direitos: Jaílson e Paranhos (base)
Laterais-esquerdos: Christianno e Bryan (base)
Zagueiros: Jeferson, Micael, Hurtado, Guilherme Lacerda (base) e Léo Pettenon (base).
Volantes: Moisés Gaúcho, Mazinho, Ramires, Vico, Kriguer (base) e Lucão (base).
Meias: Juninho, Lucas Abreu, Maxi Rodríguez, Guilherme Biteco (suspenso por doping), Thiago Alves, Gabriel Pires, Castanha (base) e Lucas Sene (base).
Atacantes: Da Silva, Elielton, Hugo Sanches, Gustavinho, Pedro, Gustavo França e Ruan (base).

Participe da conversa!
0