O Paraná viu a sua dívida aumentar em R$ 6 milhões de 2020 para 2021, de acordo com balanço divulgado pelo clube no último fim de semana. Anteriormente, o Tricolor possuía uma dívida de cerca de R$ 149 milhões. Agora, o débito é de cerca de R$ 155 milhões.

Com isso, a auditoria contratada pelo clube indicou um tópico alertando uma "incerteza relevante sobre a continuidade operacional, sendo necessário para continuidade normal das suas operações, a equalização da situação patrimonial e financeira", destaca parte do documento.

+ Confira a tabela da Série D

Ainda de acordo com o documento, o clube deve cerca de R$ 101 milhões somente em questões trabalhistas e fiscais. As perdas de receitas colaboraram com a temporada complicada do Tricolor, já que houve redução das cotas de televisão - de R$ 9,6 milhões em 2020 para R$ 883 mil em 2021 - e também perda na receita com os jogos em casa - de R$ 3,1 milhões para R$ 1,7 milhão.

Por outro lado, a gestão do presidente Rubens Ferreira conseguiu diminuir o déficit do clube de R$ 20 milhões para R$ 12 milhões, com destaque também para redução do orçamento de R$ 35 milhões para R$ 18 milhões.

Rubens Ferreira.
Rubens Ferreira.| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois

A tendência é que, com o aumento no número de sócios, de pouco mais de mil para cerca de quatro mil, também possa contribuir para as finanças do clube. Porém, isso valeria somente para o balanço a ser apresentado em 2023.

Paraná pode ter problemas ainda maiores

A situação do Paraná pode ficar ainda mais complicada caso o acesso para a Série C não seja concretizado. Isso porque, o Tricolor foi rebaixado no Campeonato Paranaense e não teria calendário nacional para a temporada de 2023, contribuindo para que as receitas fiquem ainda mais prejudicadas.

Caso não se classifique para a Série C, o Paraná só teria a disputa da Divisão de Acesso do Estadual para disputar no ano que vem. Até o momento, o clube é o sexto colocado no Grupo 7 da Série D, com três empates consecutivos.

Participe da conversa!
0