Na manhã desta sexta-feira (22), o presidente interino do Paraná, Sérgio Molletta, concedeu entrevista coletiva de maneira on-line.

O mandatário, que assumiu em caráter de urgência após a renúncia de Leonardo Oliveira, afirmou que há salários em atraso no clube e pregou humildade:

"Se cairmos à terceira e nos tornarmos a quinta força do estado, vamos ter que nos adequar à realidade", disparou.

O executivo de futebol Felipe Gil também falou à imprensa. Molletta assume o Tricolor em situação crítica. Restando duas rodadas para o fim da Série B, dificilmente o time escapa do rebaixamento.

Além disso, o novo gestor herda problemas financeiros como a queda brusca de receita ao longo de 2020.

"Quinta força do estado"

“Se cairmos à terceira divisão e nos tornarmos a quinta força do estado, vamos ter que nos adequar à realidade, vamos ter que traçar objetivos palpáveis. É uma situação desconfortável para todos e o nosso propósito é desbancar esse problema", disse, em alusão aos rivais Athletico, Coritiba, Operário e Londrina.

A tendência é de que, em 2021, o Furacão dispute a Série A e os demais a Série B, enquanto o Paraná está a caminho da Série C.

"Temos que galgar postos, vestir a sandália de humildade e voltar a caminhar degrau por degrau. Não podemos pensar que já estamos lá em cima”, complementou Molletta.

Salários atrasados

"Existem pendências em relação ao mês de novembro que venceu em dezembro em relação a direito de imagens. Parte dela consideramos que foi pago. Porém, o que venceu em janeiro não foi pago e diz respeito a direitos de imagem e salários, tanto do elenco quanto dos funcionários", afirmou Molletta.

Demora para nova eleição

Molletta prevê a possibilidade de que as eleições aconteçam próximas ao período anteriormente estipulado pelo estatuto, prevista para setembro.

"As eleições vão ainda levar um tempo. Assumi a interinidade até serem convocadas novas eleições. Em um prazo de 60 dias será apresentado como serão as eleições, mas existem processos que podem demorar no colégio eleitoral, então eu acredito em um período mínimo de 90 dias", explicou.

"As eleições de setembro como estão previstas, e os prazos que temos, vão chegar muito próximo. Não podemos desperdiçar energia fazendo uma eleição agora e poucos dias depois uma nova", continuou.

Esperança no "milagre" da permanência

O interino não acredita que o time já esteja rebaixado. Molletta disse que o elenco vai lutar até o último momento para evitar a queda à Série C.

"Queremos trazer essas duas vitórias. Enquanto houver um fio de esperança, existirá o comprometimento de todos nós. O Paraná está pulsante, e nós não estamos medindo esforços para dar suporte aos atletas", contou.

Molletta faz apelo à torcida do Paraná

Ao final da entrevista, Molletta fez um apelo para que a torcida ajude neste momento tão crítico. Segundo informações do mandatário, em julho de 2020, o Paraná tinha 3.129 sócios, o que resultava uma renda de R$ 300 mil ao clube.

Mesmo que abaixo da expectativa o valor contribuía diretamente na operacionalização. Em dezembro, a arrecadações com o plano de sócios caiu para R$ 109 mil.

“Conclamo a todos os torcedores. Podemos dar a resposta nos envolvendo. Dentro da disponibilidade, conclamo a aderirmos ao sócio. Que essa prova de amor comece hoje”, finalizou.

Participe da conversa!
0