Um dos funcionários mais longevos da história do Paraná, Luiz Carlos Casagrande, o Casinha, deixou o dia a dia do clube. Figura "onipresente" nos bastidores do Tricolor desde a fusão, em 1989, Casinha não é mais integrante do quadro de funcionários paranista.

A decisão pelo desligamento de Casagrande partiu da gestão liderada pelo presidente Rubens Ferreira, o Rubão. A informação foi dada inicialmente pela Rádio Banda B e confirmada pelo UmDois.

A saída de Casinha, inclusive, era uma das promessas de campanha da atual gestão. Procurado, Rubão não comentou o assunto. Fontes ligadas aos bastidores do clube confirmaram a demissão.

Em contato com a reportagem, o agora ex-funcionário também confirmou o desligamento do Paraná, mas optou por não conceder entrevista neste momento, argumentando que precisaria conversar com a família antes de qualquer declaração pública.

Casinha participou de praticamente todos os setores do Paraná, desde o auge do clube social, tendo atuado na gestão de ginásios, quadras, piscinas, salões, festas, assim como no futebol profissional, tendo inclusive sido presidente interino em duas ocasiões: após a renúncia de Rubens Bohlen, em 2015 e, mais recentemente, após a renúncia de Leonardo Oliveira, no início de 2021.

No último período, foi um dos responsáveis pela parceria com a FDA Sports, que acabou rompida, ainda durante a campanha na Série C que terminaria com o rebaixamento.

Participe da conversa!
0