O executivo de futebol do Paraná, Moisés Von Ahn, explicou as escolhas do clube na montagem do elenco em 2021.

Apesar de estar em crise financeira, o Tricolor optou por contratar atletas com contratos definitivos, pagos integralmente pelo clube, ao invés de buscar nomes com pouco espaço em outros times no modelo de empréstimo, com ajuda no pagamento dos ordenados. O elenco foi complementado com peças da base.

Dos 18 contratados, apenas o goleiro Lucas Wingert, o zagueiro Jeferson, o volante Moisés e o atacante Da Silva chegaram por empréstimo. Segundo o dirigente, o clube quer dar prioridade para os jogadores da casa para não ser apenas uma vitrine.

"Os modelos de contratações ou de negócios da transferência de atletas, é muito relativo. Em vez de a gente estar trazendo atletas sem ônus para o Paraná, acaba colocando atletas de outras agremiações na vitrine. Só que, nisso, você acaba não priorizando os teus atletas. Nesse processo de 2021, inserimos 10 atletas de categorias de base no futebol profissional", disse em entrevista coletiva.

Ano passado, por exemplo, o Tricolor perdeu o zagueiro Thales e o atacante Gustavo Mosquito em meio à Série B, porque os clubes aos quais eles pertenciam pediram seus retornos.

Paraná ainda busca reforços para a Série C

O Paraná ainda busca mais três ou quatro peças até a Série C. Von Ahn novamente pontuou que o objetivo do clube é encontrar atletas com experiência na competição.

"Os jogadores que forem vir para o Brasileiro serão jogadores já acostumados com o perfil de competição, com acesso. Se formos fazer apostas, vamos apostar em atletas que sejam nossos, do clube, vinculados com o clube e que conheçam a cultura, a camisa do clube. Essa é a visão que a diretoria deste ano está tendo e vamos seguir à risca", completou.

Jogadores mal chegaram e já estão em fim de contrato

O executivo de futebol ainda afirmou que clube negocia a renovação dos contratos de alguns jogadores. O volante Kaio, por exemplo, terá o vínculo estendido com o clube em breve. O zagueiro Hurtado e o atacante Bruno Gomes, que se recupera de uma lesão no clube, têm contratos até o fim de abril.

Já Anderson Salles, Mazinho, Guilherme Biteco e Da Silva possuem vínculos apenas até o fim do Campeonato Paranaense. Eles vêm sendo peças fundamentais no time de Maurílio - apenas Biteco não é titular.

"Esses atletas com contratos mais curtos, que estão próximos a seus términos, eles estão sendo avaliados pela comissão técnica, jogador por jogador. Todos estão tendo atenção especial. Agora, na sequência dos dias, no início do mês abril, já vão começar as conversações da continuidade ou não desses atletas mencionados", finalizou.

Qual o nível da sua paixão pelo Paraná? Responda o quiz especial!

Participe da conversa!
0