O técnico Sílvio Criciúma tem uma série de desafios para ajustar no Paraná. O treinador tem uma semana de trabalho para mostrar à torcida que o time pode reagir na Série C, sair da parte debaixo da tabela e pensar nas primeiras posições.

Melhorar o emocional, ajustar a defesa e o ataque, resgatar o fator Vila Capanema e encontrar uma espinha dorsal, são apenas alguns dos pontos que o técnico paranista vai precisar consertar.

+ Veja a tabela completa da Série C

O Tricolor encara o Ypiranga já na segunda-feira (2), às 20h, em casa, em busca de uma mudança positiva para começar o returno com o pé direito.

Melhorar o emocional

O primeiro desafio é dar um novo ânimo ao elenco. Só a mudança do comando, já gera uma expectativa nova. Mas o treinador precisará mostrar aos jogadores, que convivem diariamente com a crise financeira do clube, que é possível confiar e estar em uma melhor colocação na Série C. O time já mostrou que pode conquistar bons resultados, mas precisa de confiança.

Acertar a defesa

O Paraná tem a pior defesa do Grupo B, da Série C, ao lado do Mirassol, com 12 gols sofridos. A defesa não foi vazada somente em uma partida do primeiro turno. Claro que as mudanças constantes podem explicar, por isso Sílvio Criciúma precisa ajustar o setor para o time ter maior estabilidade. Até porque um time que não sofre gols, tem mais chances de vencer.

"O raciocínio é lógico. Uma equipe quando não tem os melhores resultados, provavelmente é porque está tomando mais gols do que está fazendo. Então, esse ajuste é necessário. Até para que toda equipe tenha mais confiança, e o setor defensivo, eles precisam dar essa consistência, essa segurança para os meias e atacantes produzirem as suas jogadas ofensivas e, logicamente, todos esses mencionados do setor defensivo tem uma colaboração ofensiva muito grande. Esse ajuste, esse reencontro com a segurança dentro do jogo é importante e vamos buscar isso aí", comentou Criciúma em entrevista coletiva.

Ajustar o ataque

Assim como a defesa, o ataque sofreu com mudanças e ainda não teve um nome que deslanchou em fazer gols. Reis e Gustavinho são os artilheiros com três gols cada na temporada. Mas o time ainda precisa melhorar a pontaria e balançar mais vezes as redes. Na Série C, até aqui, são apenas nove gols marcados.

"Faz parte dos números negativos. Equipe que briga em cima, vai ter dois gols marcados por jogo e um tomado como média final. A equipe que tem esses números, está liderando campeonato. Então, temos que buscar. E junto a isso, necessitar ter um atacante brigando pela artilharia. Os números realmente estão muito baixos", afirmou Sílvio Criciúma.

Resgate do fator casa

A Vila Capanema sempre foi um diferencial no Paraná, mas em 2021 os números não são positivos. Na Série C, o time conquistou apenas uma vitória e um empate em quatro jogos.

Já na temporada, são apenas duas vitórias e três empates, com cinco derrotas. No returno, uma melhora em casa pode ser fundamental para o time subir na tabela, principalmente porque serão cinco jogos como mandante.

Encontrar formação-base ideal

Com as constantes mudanças no elenco, Maurílio não conseguiu construir uma espinha dorsal forte do time. Bruno Grassi, Vinicius Guarapuava, Alex Murici, Danilo, Kriguer, Moisés Gaúcho e Reis foram os nomes que se tornaram titulares absolutos nos últimos jogos. Mas Sílvio Criciúma terá seus atletas favoritos e precisa encontrar esse "time ideal" o mais rápido possível.

Dar mais espaço para a base

Maurílio utilizava vez ou outra atletas que vieram da base, mas com pouco respaldo. Um desafio para Sílvio Criciúma é dar mais espaço ao jovens, que já mostraram que têm condições de jogar. Claro que é preciso ter cautela, mas um garoto que deslanche pode ser suficiente para ajudar o clube financeiramente.

E o conjunto destes fatores pode ajudar o time a evitar a oscilação dentro do campeonato e dentro da própria partida. O treinador também comentou sobre esse problema constante da equipe.

"Essa oscilação se deu no campeonato, é um fato a ser corrigido. A constância precisa ser buscada, precisamos urgentemente reverter a situação geral, de pontuação, de números de gols marcados e sofridos, para que a gente tenha um aproveitamento melhor para o returno. Ao final do turno, ficou bem dividido, cinco equipes na frente com um distanciamento para os times de baixo e aquele que conseguir desgarrar bem destes de baixo pode chegar nos de cima e brigar pela classificação. E esse é o nosso objetivo", finalizou Sílvio Criciúma.

Participe da conversa!
0