O Paraná e os outros 19 clubes da Série C decidiram de forma unânime pela aprovação do limite de técnicos na competição. A mudança também vai acontecer na Séries A e na Série B do Campeonato Brasileiro.

As regras serão as mesmas nas três divisões. Os times só poderão ter dois treinadores ao longo de toda competição. Ou seja, só poderão demitir um profissional. Os técnicos, por sua vez, só poderão comandar duas equipes diferentes na mesma divisão do Brasileirão.

Caso o clube demita dois nomes, só poderá efetivar como treinador algum membro da comissão técnica que esteja há, pelo menos, seis meses no time.

O mesmo vale para os profissionais. Se algum técnico passar por dois times e pedir demissão, só poderá continuar trabalhando em 2021 se for em alguma outra divisão. Em caso de demissão por parte do clube, o treinador não sofrerá nenhum tipo de limitação quanto à sua contratação por uma nova equipe.

Com o presidente Sérgio Molletta em período de isolamento por ter testado positivo para a Covid-19, o Paraná foi representado na videoconferência por Luiz Carlos Casagrande, o Casinha, primeiro vice-presidente do clube.

Times participantes da Série C:

Grupo A: Altos-PI, Botafogo-PB, Ferroviário-CE, Floresta-CE, Jacuipense-BA, Manaus, Paysandu, Santa Cruz, Tombense-MG e Volta Redonda.

Grupo B: Paraná, Botafogo-SP, Criciúma, Figueirense, Ituano, Mirassol, Novorizontino, Oeste, São José-RS e Ypiranga-RS.

Participe da conversa!
0