A ginasta brasileira Rebeca Andrade conquistou a medalha de prata na final do individual feminino geral da ginástica artística, na manhã desta quinta-feira (29), na Olimpíada de Tóquio. É o melhor resultado da história da ginástica feminina brasileira.

Sob os olhares na arquibancada da norte-americana Simone Biles, que desistiu de competir, a performance da brasileira Rebeca começou no salto, com a nota de 15.300, que valeu a liderança em seu grupo. Na sequência, Rebeca obteve um 14.666 nas barras assimétricas, que ainda a manteve na liderança do grupo.

Na sequência, foi a fez da trave, onde Rebeca fez boa performance, mas acabou não cravando a série na saída, ficando com a nota de 13.566. Rebeca pediu revisão da nota, que subiu para 13.666.

+ Siga o quadro de medalhas da Olimpíada de Tóquio 2021 em tempo real!

Somando as três primeiras etapas, Rebeca chegou para a apresentação no solo na segunda posição, atrás de Sunisa Lee, dos Estados Unidos, e à frente de Vladislava Urazova, representante do Comitê Olímpico Russo.

No entanto, sua sequência com a música Baile de Favela, Rebeca venceu a nota 13.666, que não foi suficiente para o primeiro lugar, mas garantiu uma prata inédita na ginástica feminina brasileira. O ouro ficou com Lee, enquanto Urazova levou o bronze.

+ Olimpíada de Tóquio-2021: todas as notícias dos Jogos!

Participe da conversa!
0