Isaquias Queiroz e Jacky Godmann terminaram a final do C2 1.000m da canoagem velocidade na quarta colocação e perderam a chance de subir ao pódio na Olimpíada de Tóquio-2021. Os brasileiros anotaram o tempo de 3min27s603, ficando quase 2 segundos atrás da dupla alemã formada por Sebastian Brendel e Tim Hecker, que ficaram com a medalha de bronze.

A prova foi vencida pelos cubanos Fernando Enriquez e Serguey Madrigal, que terminaram com o tempo de 3min24s995. E apenas 0s203 atrás deles passaram os chineses Hao Liu e Pengfei Zheng, que levaram a prata.

+ Siga o quadro de medalhas da Olimpíada de Tóquio 2021 em tempo real!

Medalhista de prata no C2 1.000m da canoagem velocidade no Rio de Janeiro, em 2016, Isaquias precisou mudar de parceiro meses antes dos Jogos de Tóquio, já que Erlon de Souza se machucou e ficou de fora da disputa.

Na semifinal, duas horas antes, Isaquias e Jacky completaram a cautelosa prova com o tempo de 3min27s167, atrás das duplas alemãs, cubanas e canadenses. Os canoístas da Alemanha, Sebastian Brendel e Tim Hecker, venceram com 3min26s812, novo recorde olímpico da distância. Brendel é um dos principais rivais de Isaquias também nas disputas individuais. Para efeito de comparação, os brasileiros haviam marcado 3min48s378 na noite de domingo, na fase classificatória. Nesta segunda, eles imprimiram ritmo mais forte ao longo dos 1.000 metros.

Em sua semifinal, a mais forte delas, a dupla brasileira largou na frente e sustentou a vantagem nos primeiros 250 metros. Mas passou a reduzir o ritmo na metade, já prevendo a classificação. A ideia era se poupar para a grande final, em que enfrentarão sete duplas. Eles chegaram em quarto na semifinal e somente os quatro primeiros avançaram.

Primeiro brasileiro a conquistar três medalhas numa mesma edição dos Jogos, no Rio-2016, Isaquias chegou a Tóquio com status de favorito ao pódio. E avisou que sua busca era pelo ouro, após deixar escapar no Rio de Janeiro, quando faturou duas pratas, uma delas justamente na prova desta segunda (levou prata também no C1 1.000 e um bronze no C1 200). Ele ainda disputa a prova do C1 1.000 no Japão.

+ Olimpíada de Tóquio-2021: todas as notícias dos Jogos!

Participe da conversa!
0