A brasileira Flávia Saraiva ficou fora do pódio nesta terça-feira (3), na final da trave da Olimpíada de Tóquio-2021. A ginasta, que havia lesionado o tornozelo na disputa do individual geral, na semana passada, se desequilibrou na apresentação e terminou em sétimo lugar, com a nota 13.133.

Já americana Simone Biles, que voltou a competir após desistir de quatro finais por estar sofrendo com perda de perda de orientação espacial, repetiu o bronze do Rio-2016 com a nota 14.000. Favoritas, as chinesas Guan Chenchen (14.633) e Tang Xijing (14.233) faturaram ouro e prata, respectivamente.

+ Siga o quadro de medalhas da Olimpíada de Tóquio 2021 em tempo real!

"Estou muito feliz porque sei o quão difícil foi chegar aqui. Não foi só o entorse, fora muitas coisas que aconteceram", revelou a brasileira.

"Volto para casa muito feliz, não treinei nem dois meses para a Olimpíada direito... O sentimento de felicidade é muito maior de qualquer dor", completou.

Principal ginasta do mundo e dona de quatro ouros e um bronze da última edição dos Jogos, Biles terminou sua participação no Japão com uma prata por equipes, além do terceiro lugar na trave. Ela abriu mão de competir na decisão do salto, solo, barras assimétricas e no individual geral para cuidar de sua saúde.

A campeã do individual geral, vice por equipes e bronze das barras assimétricas, a americana Sunisa Lee quase caiu da trave em sua apresentação e, assim como Flavinha, também ficou fora do pódio.

+ Olimpíada de Tóquio-2021: todas as notícias dos Jogos!

Participe da conversa!
0