Favorito à medalha de ouro, Claudiney Batista não decepcionou e levou a melhor no lançamento de disco F56, em Tóquio, nesta segunda-feira (30).

Este foi o quinto ouro do atletismo brasileiro nos Jogos Paralímpicos, o que deixa o País a duas conquistas do seu 100º ouro na história da Paralimpíada.

O atleta, que detinha o recorde mundial de 46,68m conquistado no Rio-2016, lançou o disco a 45,59m, estabelecendo assim o novo recorde paralímpico.

A prata ficou com o indiano Yogesh Kathuniya, com 44,38m, enquanto o bronze foi para o pescoço do cubano Leonardo Aldana, com 43,36m.

Competem no lançamento de disco F56 atletas cadeirantes com sequelas de poliomielite, lesão medular e amputação.

Participe da conversa!
0