Campeão olímpico no Rio de Janeiro, em 2016, Thiago Braz voltou ao pódio do salto com vara na Olimpíada de Tóquio-2021.

+ Siga o quadro de medalhas da Olimpíada de Tóquio 2021 em tempo real!

O brasileiro saltou 5,92 m nesta terça-feira (3) – melhor marca pessoal da temporada – e ficou com a medalha de bronze na disputa. O ouro é do fenômeno sueco Armand Duplantis, de 21 anos, que sobrou na competição.

Com o salto de 6,02 m garantindo o primeiro lugar, ele tentou, sem sucesso, superar 6,19 m e estabelecer um novo recorde mundial. Ele segue, contudo, como o dono da melhor marca da história (6,18 m).

O americano Christopher Nilsen, que superou 5,97 m, levou a prata.

Novamente uma supresa, que já não vinha de bons resultados recentes, Braz deixou para trás seu rival nos últimos Jogos Olímpicos, o francês Renaud Lavillenie, vencedor em Londres-2012.

Prejudicado por uma lesão na fase classificatória, o europeu não conseguiu superar a marca atingida pelo brasileiro, que aos 27 anos voou mais uma vez para o pódio olímpico. Braz, aliás, segue como o recordista olímpio, já que saltou 6,03 m cinco anos atrás.

+ Olimpíada de Tóquio-2021: todas as notícias dos Jogos!

Participe da conversa!
0