Futebol
Entrevista

Leila Pereira provoca o Flamengo ao falar sobre liga

Por
Folhapress
14/04/2023 19:09 - Atualizado: 04/10/2023 22:45
Leila Pereira, presidente do Palmeiras
Leila Pereira, presidente do Palmeiras | Foto: Divulgação/Palmeiras

A presidente Leila Pereira, do Palmeiras, provocou o Flamengo ao falar sobre a Libra (Liga do Futebol Brasileiro).

"Eu respeito todos os clubes. Me tornei presidente para fazer o meu clube vencedor e tentar melhorar o nosso futebol. Não vou permitir clube nenhum usar a soberba. Essa é a minha luta. Eu não vou deixar que determinados clubes entendam que são melhores. Se acham que o futebol brasileiro é pequenos para eles, que vão para a Europa, o Real Madrid está lá esperando", disse Leila, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (14).

"Isso me irrita muito. Todos os clubes precisam de investimentos. Ficamos 3h conversando e não resolvemos absolutamente nada. O que eu sinto demais é vaidade, e eu não tenho vaidade nenhuma. Me irrita quando determinados clubes, numa soberba absurda, só pensa no próprio clube. Ninguém joga sozinho. Um precisa do outro".

+ Flamengo anuncia acerto com técnico argentino

A presidente alviverde afirmou Flamengo não atrapalha andamento da Libra: "O Flamengo não está atrapalhando, porque ele não pode. São 20 clubes da Série A. Se ele não está satisfeito, ele que saia e vá jogar na Europa. Que os outros clubes se posicionem, não tenham medo de falar. O Flamengo não é mais forte que 19 clubes, que o futebol brasileiro. É só haver união. Estou ficando irritada. Acho que está demorando demais. Temos que deixar a vaidade de lado. Essa é a linha que vou tomar".

Leila Pereira critica postura do Flamengo sobre liga

Leila Pereira, presidente do Palmeiras, detonou a postura do Flamengo nas reuniões sobre a criação da Libra, a liga do futebol brasileiro.

Leila lamentou que haja clubes que pensem mais em si próprios do que no que é melhor para o futebol brasileiro.

"Me irrita quando determinadas equipes, numa soberba absurda, só pensam no próprio clube. Ninguém joga sozinho. Um precisa do outro. Isso me irrita profundamente", disse Leila durante a coletiva de apresentação de Artur e Richard Ríos.

"O Flamengo não está atrapalhando, porque ele não pode. São 20 clubes da Série A. Se ele não está satisfeito, ele que saia e vá jogar na Europa", comentou.

Leila também fez questão de pedir para que os outros clubes também se posicionem sobre a questão: "Que os outros clubes se posicionem, não tenham medo de falar. O Flamengo não é mais forte que 19 clubes, que o futebol brasileiro. É só haver união. Acho que está demorando demais. Temos que deixar a vaidade de lado. Essa é a linha que vou tomar".

LEILA DEMONSTROU IRRITAÇÃO

"Não é impasse, é uma irritação da presidente do Palmeiras. Aliás, me dou bem com o presidente Landim, mas preciso me colocar. Não posso ver um problema e não falar nada. Na Libra determinados assuntos precisam ser decididos por unanimidade, e eu sou contra e eu tenho certeza absoluta que 99% é, mas o Flamengo não é. Que seja por maioria qualificada. Por que tudo tem que ser do jeito que o Flamengo quer. Não é o rei da cocada preta. 99% dos clubes concordam, mas não falam. Não pode um clube determinar. Não está satisfeito? Saia. Foi esse ponto, mas gente, eu não estou falando sozinha. A soberba do Flamengo é enorme, não é assim que se faz um futebol saudável. Não pode os dirigentes ficarem, por vaidade, com picuinha boba.

Veja também:
Carneiro Neto e os “atleticanos que queriam vender a Baixada”
Carneiro Neto e os “atleticanos que queriam vender a Baixada”
UFC México fica marcado por briga generalizada
UFC México fica marcado por briga generalizada
Quanto Bambam e Popó receberam para lutar no FMS?
Quanto Bambam e Popó receberam para lutar no FMS?
Presidente do Sport vê xenofobia no STJD após punição com portões fechados
Presidente do Sport vê xenofobia no STJD após punição com portões fechados
participe da conversa
compartilhe
Encontrou algo errado na matéria?
Avise-nos
+ Notícias sobre Futebol
Presidente do Sport vê xenofobia no STJD após punição com portões fechados
Atentado a ônibus

Presidente do Sport vê xenofobia no STJD após punição com portões fechados

Corinthians depende de rival para sobreviver no Paulistão
Situação complicada

Corinthians depende de rival para sobreviver no Paulistão

Inter reage duas vezes, vira no fim e bate Grêmio em Gre-Nal eletrizante
Gaúcho

Inter reage duas vezes, vira no fim e bate Grêmio em Gre-Nal eletrizante