Quando Richarlyson assumiu sua bissexualidade na semana passada, em entrevista ao podcast "Nos Armários dos Vestiários", do GE, o episódio foi um marco para a história do futebol brasileiro.

O ato corajoso do ídolo do São Paulo, em meio a um esporte marcado por preconceitos, foi exaltado pelo técnico do time e ex-companheiro de clube, Rogério Ceni, que rasgou elogios ao amigo.

"Primeiramente, o Richarlyson é meu amigo, ajudou a fazer a história desse clube. Ele vai ser sempre um grande parceiro, o trato da mesma maneira. Ele é fantástico, formidável. A porta do CT do clube está sempre aberta a ele para quando ele quiser. Richarlyson sempre deixou tudo dentro de campo. Meus grandes amigos são os que me ajudaram a construir minha história, que foram parceiros, firmes, corretos, exemplares. Ele é o mesmo cara de sempre, não muda absolutamente nada".

A declaração do hoje comentarista foi histórica por ser o primeiro jogador ou ex-atleta da elite do futebol brasileiro a se posicionar publicamente se assumindo como bissexual. Alguns clubes, como Atlético-MG, Corinthians, São Paulo e Vasco publicaram em suas redes sociais mensagens de apoio ao ídolo do São Paulo. As torcidas LGBT+ dos principais times brasileiros também aproveitaram para se colocar ao lado de Richarlyson na luta contra a discriminação.

Mas foram raras as demonstrações de apoio de jogadores e ex-atletas. Na conta de Richarlyson no Instagram, apenas Zé Love, ex-atacante do Santos, publicou um comentário para o ídolo são-paulino. "Parabéns pela sua atitude irmão! Te respeito e te admiro mais ainda, você é um ser humano abençoado! Tamo junto", escreveu.

Recentemente, dois atletas do futebol masculino se assumiram homossexuais. Josh Cavallo, que atua na Austrália, foi um dos que rompeu o tabu, em outubro do ano passado. "Eu vivi com a suposição de que esse era um assunto sobre o qual eu nunca poderia falar", disse ele, que recebeu apoio do zagueiro espanhol Gerard Piqué e do atacante francês Antoine Griezmann.

Neste ano, o atacante Jake Daniels, do Blackpool, equipe da segunda divisão inglesa, se assumiu publicamente gay e recebeu o apoio da Premier League, a liga inglesa, da Federação Inglesa de Futebol, além de vários clubes europeus.

Na próxima terça-feira é comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBT. No último fim de semana, Fluminense e Vasco jogaram suas partidas com uniformes em apoio à causa e à luta contra a discriminação. Antes da partida contra o Operário pela Série B, o clube de São Januário ainda levou bandeiras e realizou um show pirotécnico nas cores arco-íris.

Participe da conversa!
0