O pensamento na primeira rodada do Cartola FC é só um: ganhar cartoletas!

Todos os cartoleiros recebem apenas C$ 100 na primeira rodada para montar o time e ganhar cartolas no início é fundamental para o restante da temporada. O valor, porém, é insuficiente para escalar um elenco só com os jogadores mais caros do Brasileirão.

O segredo para conseguir valorizar seu atletas na primeira rodada é: escalar jogadores mais baratos, mas que você confie que conseguirão uma boa pontuação.

A dica é montar um time que tenha jogadores que valham entre 5 e 8 cartoletas. Dois bons exemplos são os atacantes Perotti (C$ 6), da Chapecoense, e Vitinho (C$ 5), do Athletico. Os dois times jogarão em casa na estreia e os atletas foram bem nas competições, participando diretamente de gols. Perotti, por exemplo, fez 14 gols em 18 jogos do Catarinense.

Então, a regra na primeira rodada é simples: jogadores baratos, vão precisar de menos pontos para valorizar. Enquanto que os caros, precisam pontuar muito bem para começarem a valorizar. Se você não quer deixar aquele craque de fora do seu time, opte então por colocar um ou dois mais caros para não correr o risco de diminuir o saldo em cartoletas.

Mas como funciona a valorização no Cartola FC?

Gabigol: vale a pena escalar?
Gabigol: vale a pena escalar?| Alexandre Vidal / Flamengo

O jogador para valorizar precisa fazer uma pontuação acima de 45% do seu valor - dado aproximado, já que esta conta não é exata e depende de diversos fatores. Por exemplo, o Gabigol (C$ 22) teria que fazer, no mínimo, 10 pontos para começar a valorizar. Já o Perotti (C$ 6) necessitaria de apenas 2,7 pontos para iniciar uma valorização. A conta para saber qual a pontuação será necessária é: 0,45 X preço do jogador.

Valorização muda na 2ª e 3ª rodadas

Na segunda rodada, a regra é diferente. Nesta, você deve escalar jogadores que valorizaram na primeira rodada. Isto porque o Cartola começa a usar a média do atleta como critério para valorização ou desvalorização. A conta é a soma dos pontos da duas primeiras rodadas divido por dois. Ou seja, mesmo que o jogador não vá tão bem na segunda rodada, ainda assim vai valorizar. Fuja, então, dos atletas que desvalorizaram na primeira rodada.

Já na terceira rodada, você deve optar por jogadores que estejam no meio termo. Eles não devem nem ser tão caros, nem tão baratos. E que também não esteja muito valorizado, nem muito desvalorizado. Escolha atletas com bons valores e com expectativa de boa pontuação na rodada.

A partir da quarta rodada, um jogador que foi mal na rodada anterior e e tiver pontuação melhor na rodada seguinte, tende a valorizar, mesmo que pouco, por isso são as melhores opções.

Participe da conversa!
0