O head esportivo do Coritiba, René Simões, reclamou da marcação da partida contra Cianorte para este domingo (13), às 18h30, na cidade do interior.

Em vídeos em uma rede social, Simões disse que foi uma "falta de respeito" e uma "covardia" com o clube, dando a entender que as reclamações seriam direcionadas à Federação Paranaense de Futebol (FPF), mas sem citar o nome da entidade.

Confira a tabela completa do Paranaense

"São 2h e 55 minutos de sábado, nós estamos no ônibus ainda, chegando em Maringá. Nós jogamos quinta-feira, às 21h30 da noite, em Pouso Alegre, Minas Gerais. De lá, saímos 2h30 e chegamos 4h30 em Atibaia, sexta-feira", iniciou o veterano do futebol.

"De Guarulhos, São Paulo, nós saímos às 22h e estamos chegando agora, sábado aqui no hotel em Maringá para jogar contra o Cianorte, 18h30. Isso é uma covardia o que está sendo feito com o Coritiba. É uma falta de profissionalismo, falta de respeito a um clube da grandeza do Coritiba", reclamou René Simões.

O Coritiba queria que o jogo fosse na terça-feira (15), mas não teve seu pedido atendido. Uma das justificativas do clube é que a Federação já tinha alterado um jogo do Coxa. Depois que atuou contra o Bahia de Feira na quinta-feira, 24 de fevereiro, também pela Copa do Brasil, o Verdão só enfrentou o Azuriz na terça-feira, 1º de março, pelo Paranaense.

Apesar da distância longa e da viagem cansativa de Pouso Alegre a Cianorte, o confronto do Estadual foi marcado cumprindo o intervalo mínimo, imposto pela CBF, entre partidas de 66h.

"São 3h25 minutos e agora eu consegui entrar no meu quarto. Se o objetivo de quem preparou essa covardia com o Coritiba, foi cansar nossa delegação, nossos jogadores, parabéns, você conseguiu. Mas se o objetivo, foi tirar o ânimo, o profissionalismo dessa delegação, você deu um tiro pela culatra", afirmou o head esportivo.

Participe da conversa!
0