A classificação veio, mas Gustavo Morínigo não deixou de apontar os erros do Coritiba na vitória sobre o Operário por 3 a 2, que garantiu a equipe na terceira fase da Copa do Brasil.

Após a partida, o técnico paraguaio valorizou a entrega da equipe para buscar a vitória nos acréscimos, mas também alertou para alguns problemas que viu na partida da Arena Joinville e que devem ser corrigidos para a sequência do torneio.

"O jogo em si não foi bom, foi complicado. A verdade é que não gostei muito, o rival propôs um jogo agressivo e começou a trabalhar nos nossos erros. Não tivemos muita profundidade durante o primeiro tempo. Mas valorizo a entrega e que não se renderam em nenhum momento. Isso é o que não podemos perder nunca", disse em entrevista coletiva.

Morínigo manteve o discurso de correção e avaliou que o Coritiba não soube trabalhar bem a bola, mas que precisa aprender com os erros.

"Cometemos muitos erros. Sem desvalorizar o que fez o rival, que trabalhou bem, mas não estivemos bem posicionados, não tivemos muita posse de bola. Corrigimos isso um pouco no segundo tempo, a equipe jogou mais em bloco alto, e aproveitamos as oportunidades que tivemos. Foi um jogo difícil, mas que também serve de aprendizado e trabalho porque realmente não ficamos felizes porque não fizemos a nossa melhor partida. Há muitas coisas para corrigir. Não jogamos bem, mas é o importante ganhar mesmo quando não joga bem. É um torneio muito importante para nós.

Classificado, o Alviverde garantiu mais R$ 1,7 milhão de premiação do torneio e agora aguarda quem será seu adversário, que será definido através de novo sorteio, contando com os times da Libertadores, mais Athletico, Chapecoense, Ceará e Brasiliense.

"O planejamento que tínhamos era esse, primeiro tratar de formar uma grande equipe de trabalho. Estrategicamente é importante a classificação porque é uma competição muito valorizada aqui no Brasil. Nos deixa trabalhar um pouco mais tranquilos. Precisamos continuar ganhando ritmo de jogo porque temos os nossos objetivos na Copa do Brasil e no Paranaense, e principalmente voltar à Série A".

Participe da conversa!
0