O técnico do Coritiba, Gustavo Morínigo disse, após a derrota por 4 a 2 para o Red Bull Bragantino, nessa quarta-feira (15), no Nabi Abi Chedid, que tentou surpreender o adversário com uma escalação 'alternativa' da equipe.

Apenas três jogadores que foram titulares na rodada passada iniciaram o jogo em Bragança Paulista: os zagueiros Luciano Castán e Guillermo e o volante Bernardo. O restante do time foi poupado para o clássico de domingo (19), contra o Athletico, no Couto Pereira.

"Primeiro, foi questão física, para a recuperação do grupo que tinha jogado contra Palmeiras, que teve um desgaste importante. Segundo, ter uma reserva física com quem não vinha jogando, preservar jogadores que tinham cartões, e também surpreender, surpreender", afirmou o paraguaio.

+ Veja a tabela completa do Brasileirão

"Infelizmente, ocorreu um acidente no começo, que trabalha muito a parte mental. O time reagiu por um momento, mas tomamos outro gol que foi um duro para o time", prosseguiu Morínigo, citando a falha do goleiro Alex Muralha no primeiro gol e também o tento marcado por Artur, que contou com desvio de Guillermo.

No segundo tempo, Morínigo recorreu aos titulares

Como a estratégia não funcionou, o treinador colocou Alef Manga, Adrián Martínez, Igor Paixão e Robinho no intervalo da partida, mudanças que melhoraram o Coxa. Porém, não o suficiente para ameaçar a vitória dos donos da casa em nenhum momento.

Pior, o meia Robinho ainda se lesionou e agora é dúvida para o clássico no Alto da Glória. "As trocas elevaram o rendimento do ataque, mas a saída do Robinho, o gol que tomamos [de Natan], a parte física e mental jogou muito contra nós. O resultado, na realidade, dói muito porque não era o que viemos buscar", finalizou.

Participe da conversa!
0