Nascido em Paranavaí e revelado para o futebol no Couto Pereira, o zagueiro Miranda nunca escondeu seu carinho e gratidão pelo Coritiba. O defensor, que morou no alojamento do estádio enquanto subia pelas categorias de base atrás do sonho, deixou o Coxa em 2005, negociado com o francês Sochaux.

Quinze anos depois, ele abre as portas para o retorno em 2021. Em entrevista ao UmDois Esportes, João Miranda de Souza Filho revelou que aguarda uma proposta do clube após a definição do novo presidente – as eleições acontecem em 12 de dezembro.

Seu vínculo com o Jiangsu Suning, da China, vai até a metade do ano que vem, mas um pré-contrato já pode ser feito a partir da virada do ano.

“Tenho desejo de retornar. O Coritiba seria uma das principais opções. Tenho a família que é coxa-branca, tenho casa em Curitiba, a adaptação seria muito mais rápida”, confessa o jogador, que também é cotado para voltar ao São Paulo.

Miranda garante que toparia jogar a Série B em volta ao Coritiba

A situação do Coxa na tabela do Brasileirão, no entanto, poderia trazer dúvidas quanto à chance de volta do prata da casa. Caso o time seja realmente rebaixado, será que Miranda aceitaria jogar uma Série B?

“Se por acaso acontecer [rebaixamento], acho que estaria até disposto a colocar o Coritiba de novo na Primeira Divisão porque é um clube que me ajudou muito e seria interessante retribuir todo esse carinho, todo esse amor que tenho”, fala o atleta de 36 anos, crente na permanência na elite.

Independentemente da divisão, Miranda deixa bem claro que, antes de voltar, precisa de um projeto consistente. “Não posso encarar um desafio onde não seria capaz de conseguir. Eu teria minha parcela e ajudaria da melhor forma possível", explica.

"Desde que tenha um projeto com condições para retornar para a Primeira Divisão ou permanecer [na Série A], porque acredito muito que isso vai acontecer e gostaria de ver o Coritiba crescer ainda mais”, complementa o ex-jogador de Atlético de Madrid e Inter de Milão.

Samir Namur tentou repatriar Miranda no fim de 2019. Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Samir Namur tentou repatriar Miranda no fim de 2019. Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo| JONATHAN CAMPOS/Gazeta do Povo

Miranda diz que se adaptaria à realidade financeira do Coritiba

Sobre a questão financeira, outro empecilho, o zagueiro garante que vai precisar se adequar ao cenário nacional. Mas, no fim das contas, não é isso que pesará mais.

“Não é questão financeira e sim projeto. É natural que o que eu ganho hoje na China nenhum time do Brasil consegue pagar. E sei que é fora da realidade, não só do futebol, mas do Brasil. Então, o que vai pesar mesmo vai ser o projeto, vão as pessoas que estão no Coritiba e o que vão proporcionar para o clube”, finaliza.

No fim de 2019, o atual presidente e candidato a reeleição, Samir Namur, chegou a fazer contato com Miranda para tentar repatriá-lo, mas o jogador sinalizou que ficaria mais uma temporada no futebol chinês.

A reportagem apurou que as outra duas chapas que concorrem ao pleito, Coritiba Ideal e União Coxa, têm interesse na contração do defensor.

Participe da conversa!
0