Depois de deixar o Bahia na última quarta-feira (20), o volante Matheus Galdezani rescindiu o contrato o Coritiba nesta quinta-feira (21) e acionou o clube na CBF por atrasos de salário e de depósitos do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS). O valor chega a R$ 2 milhões.

De acordo com informação publicada pelo ge.globo e confirmada pelo UmDois Esportes, os advogados do jogador, Lincoln Ben Hur e Natan Macht, conseguiram a rescisão contratual e fazem a cobrança através da Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), câmara da CBF para resolver conflitos jusdeportivos entre participantes da entidade.

O staff do atleta cobra o Coxa em R$ 1,8 milhão, além de R$ 108 mil a título de FGTS e multa e adicional de juros e correção monetária. O valor, segundo o jogador, é pelo período em que esteve no clube, além de parte do salário de quando estava emprestado ao Bahia.

Matheus Galdezani chegou ao Coritiba em 2017, emprestado pelo Mirassol. Ao fim da temporada, ele foi comprado pelo clube por cerca de R$ 3,5 milhões. Porém, após a aquisição em definitivo, conviveu com altos e baixos e acabou sendo emprestado para Atlético-MG, Internacional e, mais recentemente, Bahia.

Participe da conversa!
0