O Coritiba está muito otimista quanto à renovação de contrato do meia-atacante Rafinha, cujo vínculo se encerra no fim de abril. De acordo com o presidente Renato Follador, a oferta para o jogador de 37 anos não é por produtividade, mas há redução de cerca de 30% em relação ao salário atual.

"Ele é um dos principais jogadores do time, diria até que é um símbolo do clube, e obviamente que oferecemos o teto [salarial]. Estamos aguardando a resposta a qualquer momento, temos falado bastante com ele", afirma o dirigente ao UmDois Esportes.

Hoje, o contrato de Rafinha está na casa de R$ 200 mil, o mais alto do elenco ao lado do atacante Ricardo Oliveira, que treina separadamente até o término de seu acordo, em maio. Caso aceite a renovação até o fim da temporada, o camisa 7 passará a receber algo em torno de R$ 140 mil, o novo limite salarial do plantel.

Follador também fez questão de desmentir um boato de que Sport teria interesse no meia-atacante, situação que o próprio jogador também negou à reportagem.

"Papo furado, especulação. Ele é coxa-branca, sabe que talvez seja último ano dele e quer ajudar o Coxa a retornar à Primeira Divisão. Tenho a sensação de que não seria dinheiro que o motivaria a recomeçar em outro clube. Ele adora o Coritiba, a cidade, mulher e a família dele também. Tudo caminha para dar certo", fechou o presidente.

Participe da conversa!
0