Com a segunda pior defesa do Brasileirão, com 30 gols sofridos, o Coritiba está em busca de reforços para o setor. E um experiente nome pode ser anunciado em breve: o de Jhon Chancellor. A notícia foi divulgada, inicialmente, pelo repórter Carlos Tarache.

O jogador, de 30 anos, estava no Zaglebie Lubin, da Polônia, e é constantemente convocado para defender a seleção da Venezuela. Inclusive, ele fez parte da equipe viñotinto nas Copas Américas de 2019 e 2021, ambas realizadas no Brasil.

Revelado pelo Mineros, da Venezuela, Chancellor defendeu o clube até 2012, quando foi para o Deportivo Lara. Por lá, permaneceu por dois anos, voltando ao Mineros.

Em 2016, Defendeu o Deportivo La Guaíra, antes de, em 2017 se transferir para o Delfin, do Equador. No mesmo ano, iniciou sua trajetória fora da América do Sul.

Primeiro, jogou pelo Anzhi, da Rússia. Em 2018 foi para o Al Ahli, do Catar. Mas em 2019 retornou para a Europa e jogou pelo Brescia, da Itália, por três temporadas, até ir para a Polônia.

Chancellor pelo Zaglebie Lubin, da Polônia
Último clube do zagueiro foi o Zaglebie Lubin, da Polônia| Reprodução/Instagram

Chancellor se adapta ao esquema defensivo necessário

Embora seja zagueiro, Chancellor é meio que um polivalente na posição. Sua melhor condição é atuando pelo lado direito, mas já atuou pela esquerda e até mesmo como central, quando jogou em um esquema com três zagueiros.

O grande momento da carreira do atleta foi justamente no Brescia. Na primeira temporada, acabou rebaixado para a segunda divisão, onde o time ficou nos dois anos seguintes. Porém, mostrou segurança e foi regular. Lá, atuou mais pela direita.

Além disso, se mostra uma boa opção na bola aérea. Foram quatro gols marcados na Itália. No total, tem 18 gols na carreira.

Participe da conversa!
0