Depois de golear o Paraná no primeiro clássico estadual do ano, o Coritiba tem pela frente outro encontro de rivalidade, desta vez contra o Athletico. O jogo ainda não tem data definida pela Federação Paranaense de Futebol (FPF), mas já é a preocupação do treinador alviverde.

"Me custa desfrutar o momento. Gosto mais de pensar no futuro. Na minha cabeça já está a partida da semana que vem”, declarou Gustavo Morínigo.

De acordo com o comandante alviverde, o time não pode relaxar com a goleada frente ao Tricolor e precisa trabalhar para seguir melhorando: "Não podemos nos apegar ao resultado do Paraná. Vamos continuar a evolução. Vamos seguir trabalhando. Temos que lembrar que é um elenco novo e que estamos ganhando minutos juntos a cada partida”.

O placar elástico em um clássico só joga ainda mais pressão para cima dos jogadores do Coritiba, segundo Morínigo.

“É mais responsabilidade para nós porque cria uma expectativa. É uma carga que assumimos. E todos os jogos são diferentes. Não trabalhamos de acordo com os adversários, mas buscando o máximo para dar tudo em cada partida”, reforçou.

Para a partida contra o rubro-negro, o treinador espera que a equipe jogue com mais equilíbrio.

“Vamos seguir trabalhando para começar e terminar uma partida bem e não esperar um segundo tempo para jogar”, ressaltou o paraguaio, que viu sua equipe fazer um primeiro tempo brigado contra o Paraná e, na segunda etapa, definir o placar com cinco gols.

Participe da conversa!
0