"Netflix coxa-branca"

Coritiba lança plataforma própria e já mira transmissão do Atletiba

Coritiba lançou seu “Netflix”.
Coritiba lançou seu “Netflix”.| Foto: Divulgação/Coritiba
  • Por Fernando Rudnick
  • 02/12/2020 20:34

De olho na possibilidade de transmitir seus próprios jogos, o Coritiba lançou no último sábado (28) sua plataforma própria de streaming, a TV Coxa Prime. A ideia é concentrar todos os conteúdos audiovisuais do clube na "Netflix coxa-branca".

A promessa é de que a TV Coxa Prime traga reportagens especiais e vídeos exclusivos com acesso via desktop, celular e smart TV. O principal ativo da plataforma, no entanto, seriam as transmissões ao vivo de jogos da equipe.

"Vamos ter praticamente uma Netflix coxa-branca, com conteúdo segmentado para cada tipo de consumidor. Desde o infantil até o mais nostálgico", explica o diretor de marketing do clube, Rafael Saling,

"E também vamos fazer transmissões, que podem ser em áudio, com a Rádio Coxa, e também com imagem quando tivermos alguma situação de direito de transmissão", complementa, citando jogos femininos e de categorias de base, por exemplo. O streaming será feito com know-how técnico e de operação do grupo NSports.

Coritiba já planeja transmitir Atletiba do Brasileirão

Partidas do time profissional, contudo, também estão na mira. E a primeira pode acontecer em janeiro de 2021, no clássico Atletiba da 29ª rodada do Brasileirão. Na TV fechada, o jogo pertence à Turner, dona do canal TNT, mas a transmissão de duelos como mandante está liberada para o canal do clube.

"Estamos conversando com eles para ver a questão do sinal e de como fazermos a transmissão. Outro jogo que podemos mostrar é contra o Palmeiras [35ª rodada, em fevereiro]", acrescenta Saling.

Transmissão do Estadual também está na mira

O Campeonato Paranaense, que não terá mais transmissão do DAZN em 2021, é outra possibilidade para a TV Coxa Prime. Neste caso, hoje, seria necessário acertar toda burocracia de direitos de transmissão com os clubes adversários.

"Seria uma parceria. Os outros times, como Londrina, Operário, ganhariam em cima da participação de audiência que nos trariam", aponta o diretor de marketing.

Em caso de uma reedição da MP 984, que deu ao mandante o direito de transmissão por 120 dias, entre junho e outubro, o caminho ficaria ainda mais livre para o projeto de streaming do clube.

Inicialmente, a TV Coxa Prime será gratuita, mas a intenção do clube é futuramente cobrar um valor de assinatura e também, em alguns casos, vender partidas avulsas.

"É extremamente importante que estejamos preparados. O projeto não é só de transmissão, lógico que entendemos que é a cereja do bolo, mas temos que ter o caminho estruturado para segmentar cada tipo público", completa Saling, que pretende fechar parcerias para que produtoras, escolas de cinema e até torcedores que produzem conteúdo de qualidade, como o grupo de pesquisa histórica Helênicos, possam estar na plataforma.

Coritiba estreia aplicativo ainda em dezembro

Após lançar a plataforma de streaming, o Coritiba também está prestes a estrear um aplicativo para celular. O anúncio será feito já na próxima semana, de acordo com Saling.

"Nosso objetivo não é vendermos o Coritiba toda quarta e domingo, mas sim 365 dias por ano. Queremos que o torcedor, o consumidor, esteja mais próximo do clube", fala o diretor de marketing.

"Hoje nosso conteúdo nas redes sociais não é mais do Coritiba, não temos mais o controle sobre ele. Com o aplicativo vamos ter um relacionamento direto com o torcedor. Vamos poder usar push, mandar notificações, criar uma interatividade maior... Nossa estratégia realmente vai ser potencializar o ativo que gera receita para o clube", finaliza Saling.

Participe da conversa!
0

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.