De volta à Série A do Campeonato Brasileiro, o Coritiba, além de preparar o elenco principal, também terá que voltar a pensar no futebol feminino. Desde 2019, os 20 clubes que disputam a elite nacional precisam se enquadrar no Licenciamento de Clubes da CBF e ter um time para mulheres, tanto adulto, quanto categorias de base.

Sabendo disso, a diretoria do Coxa já está nas tratativas para iniciar o projeto. O mais provável é que o clube faça alguma parceria para desenvolver o time feminino.

"O futebol feminino faz parte do planejamento estratégico, até por ser uma obrigatoriedade da Série A. O Coritiba já vem fazendo contatos para a formulação do time feminino e conversas adiantadas com algumas entidades para trazer uma parceria que vá honrar nossa camisa no futebol feminino e chegar a títulos", afirmou o vice-presidente Mauricio Gulin.

+ Mercado da bola: siga o vai e vem do Coritiba e do futebol brasileiro

A ideia não é nova. Nas outra duas vezes, o Alviverde fez parcerias com clubes do interior. Primeiro, em 2017, havia um acerto com o Foz. Entre fevereiro de 2020 e de 2021, o acordo era com o Toledo, que não foi renovado em maio. A última vez que as meninas entraram em campo vestindo a camisa coxa-branca foi em fevereiro.

O time que sobe para a primeira divisão do Brasileirão e não tem a categoria feminina ainda automaticamente ganham uma vaga no Brasileirão Feminino A2.

Participe da conversa!
0