O Coritiba não acertou apenas o contrato de TV fechada do Brasileirão a com a Globo, como divulgado nesta quinta-feira (7) pela emissora.

O clube, que estava sem vínculo desde que caiu para a Série B, em fevereiro, assinou também acordos de TV aberta e pay-per-view (PPV) com o canal até a temporada 2024.

"Fechamos em negociação individual TV Aberta, PPV e TV fechada para 2022, 2023 e 2024, nos mesmos termos já negociados pelos demais clubes", revelou o presidente Juarez Moraes e Silva ao UmDois Esportes.

O contrato é exclusivo para o Brasileirão, ou seja, só é ativado quando o time disputar a elite do futebol brasileiro. Na Segunda Divisão, o contrato de televisão é diferente, controlado pela CBF, e com cotas fixas na casa de R$ 7 milhões.

Aumento de receitas

Muito próximo do acesso, o Alviverde terá um aumento significativo em sua receita. O clube terá direito ao "bolo" da elite na seguinte proporção: 40% da verba dividida igualmente; 30% da verba distribuída de acordo com a colocação no campeonato (do campeão ao 16º colocado); e 30% da verba proporcional ao número de jogos transmitidos.

Ou seja, o Coxa terá pelo menos R$ 12 milhões garantidos, além do que pode conseguir por premiação –mínimo de R$ 11 milhões em caso de permanência – e partidas exibidas em rede aberta, que representam cerca de R$ 1,2 milhão por jogo. E também há o PPV, valor que deve ser próximo de R$ 6 milhões.

"As condições negociais foram dentro de nossas expectativas, assegurando isonomia financeira com os demais clubes já contratados com a Globo", avalia Juarez, que confirmou contatos de outras empresas de mídia, mas nada que avançasse.

"Possibilidades sim, mas nada concreto, por isso também optamos pela Globo", completou.

Não houve pagamento de luvas, no entanto. A Globo não tem pagado esse bônus de assinatura no cenário de pandemia, assim como ocorreu nas negociações com Red Bull Bragantino, Cuiabá e Juventude.

No acesso de 2019, a diretoria anterior chegou a negociar luvas com a Globo. O pedido foi de R$ 15 milhões, mas a oferta da emissora não passou R$ 5 milhões. O contrato, contudo, acabou sendo fechado por apenas uma temporada no valor de R$ 22 milhões, sem direito à premiação ou verba proporcional aos jogos transmitidos.

Participe da conversa!
0