Brasileirão

Com campanha entre as piores da história, Coxa precisa de reação inédita para escapar

Coritiba tem missão impossível contra o rebaixamento.
Coritiba tem missão impossível contra o rebaixamento.| Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes/Gazeta do Povo
  • Por Fernando Rudnick
  • 11/01/2021 11:15

Sem vencer há dez rodadas no Brasileirão, o lanterna Coritiba precisa realizar uma façanha inédita para escapar da queda.

Desde 2006, no primeiro campeonato de pontos corridos com 20 clubes, ninguém se livrou do rebaixamento em cenário igual ou pior do que o Coxa na tabela de classificação. O time, que soma 22 pontos, está dez atrás do primeiro rival fora da área de risco – Fortaleza, 32 pontos – faltando apenas nove rodadas para o término da disputa.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

Na reviravolta mais improvável da Série A, em 2009, o Fluminense tirou sete pontos de desvantagem em nove partidas para conseguir se salvar. E o milagre carioca se concretizou justamente diante do Coxa, na fatídica tarde de 6 de dezembro, no Couto Pereira. Até então, o time comandado pelo paranaense Cuca era o último colocado, com 25 pontos.

Piores campanhas

De acordo com o site Infobola, o risco de o Coritiba jogar a Série B na temporada 2021 é de 98%. Para tornar a situação do clube ainda mais vergonhosa, a campanha atual é a quarta pior da história do Brasileirão até aqui.

O Coxa superou apenas os 17 pontos do América-RN, em 2007, além do Náutico de 2013 e o Avaí de 2019, que registraram campanhas de apenas 20 pontos cada.

Veja as piores campanhas do Brasileirão desde 2006:

2006 – Santa Cruz, 28 pontos
2007 –
América-RN, 17 pontos
2008 –
Ipatinga, 35 pontos
2009 –
Sport, 31 pontos
2010 –
Grêmio Prudente, 28 pontos
2011 –
Avaí, 31 pontos
2012 –
Figueirense, 30 pontos
2013 –
Náutico, 20 pontos
2014 –
Criciúma, 32 pontos
2015 –
Joinville, 31 pontos
2016 –
América-MG, 28 pontos
2017 –
Atlético-GO, 36 pontos
2018 –
Paraná, 23 pontos
2019 –
Avaí, 20 pontos

Participe da conversa!
0

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.