O paulista José Carlos Brunoro, 70 anos, é o principal candidato ao cargo de diretor executivo (CEO) do Coritiba. O dirigente, que atualmente é consultor de planejamento e estratégia do Cruzeiro, recebeu oferta e deve ser anunciado como o principal nome do planejamento estratégico do clube em 4 de janeiro.

O trabalho na nova gestão começa a ser implementado já nesta quinta-feira (31) pelo presidente Renato Follador, eleito na última terça-feira (29) com 75% dos votos. Junto com Brunoro, serão anunciados três coordenadores para as áreas de captação, preparação e formação, além do treinador para o time principal.

Quem é Brunoro?

O futebol surgiu por acaso na vida de Brunoro. Em 1992, o dirigente, ex-atleta, preparador físico e técnico de voleibol, recebeu o convite da empresa Parmalat para assessorar uma parceria junto ao Palmeiras, além de outras equipes, e fez parte do projeto que marcou uma era nos anos 90, encerrando um jejum de 15 anos do time alviverde sem títulos.

Em seis anos à frente do projeto, ele participou da contratação do técnico Vanderlei Luxemburgo, um dos nomes cotados para ser o treinador do Coxa. Conquistou dois Campeonatos Brasileiros, em 1993 e 1994, uma Taça Rio-São Paulo, em 1993, e três títulos Paulistas, em 1993, 1994 e 1996, último ano que esteve à frente da parceria.

De lá para cá, Brunoro rodou também por outros esportes. Trabalhou como executivo de Fórmula 1 por quatro anos, assumiu a direção técnica da Confederação Brasileira de Basquete (CBB). De volta ao futebol, em 2009, participou da criação do clube Audax, além de uma passagem pelo Desportivo Brasil.

Em 2013, retornou ao Palmeiras para ser CEO do clube – mesmo cargo que é cotado para assumir no Coritiba –, mas não obteve sucesso. Deixou o clube em 2014 após o time brigar contra o rebaixamento no Brasileirão.

Assessoria esportiva

Depois, começou a prestar assessoria esportiva para clubes como Delta, dos Estados Unidos, Goiás (2018), Chapecoense (2019) e, mais recentemente, o Fortaleza (2020), com cargos mais discretos no futebol, trabalhando em projetos paralelos dentro dos clubes.

No Cruzeiro, onde está desde outubro de 2020, além assessorar no futebol, é responsável pelos projetos de futebol feminino e clube-empresa.

Papel no Coritiba

No Coritiba, Brunoro teria um papel importante, regendo a estrutura operacional do clube. No entanto, sem o status de quem tem a decisão final para contratar reforços, por exemplo. Ele seria uma espécie de conexão com o G5, conforme explicou Follador em entrevista ao UmDois Esportes.

"O diretor executivo vai ser a ponte com o G5. Ele vai trazer todas as opiniões de todos os coordenadores e nós vamos tomar a decisão final. O G5 não abre mão de ter a decisão final no que diz respeito ao futebol".

Participe da conversa!
0