Coritiba
Perfil

Anunciado pelo Coritiba, Leandro Damião foi da várzea à Libertadores e virou ídolo no Japão

Por
Rafaela Rasera
08/02/2024 17:48 - Atualizado: 08/02/2024 17:48
Leandro Damião foi anunciado pelo Coritiba
Leandro Damião foi anunciado pelo Coritiba | Foto: Divulgação/Coritiba

Anunciado pelo Coritiba nesta quinta-feira (8), o paranaense Leandro Damião fez história pelo Internacional e virou ídolo no outro lado do mundo, no Japão.

O atacante chegou até a estampar as barras de chocolate da cidade de Kawasaki, onde jogou por cinco anos e conquistou sete títulos pelo Kawasaki Frontale.

Damião se despediu do clube japonês no fim de 2023. No último jogo, fez um discurso intimista na beira do campo, em português: "Muita gratidão a vocês, a todos os jogadores e à comissão. Muito orgulho de ter vestido essa camisa, hoje foi meu último jogo e eu vou levar para sempre na minha vida o Frontale", falou emocionado.

+ Confira as notícias do Coritiba no UmDois

Em seguida, o tradutor do atleta foi passar a mensagem à torcida e, sem conseguir falar, chorou de emoção. Durante os cinco anos em que viveu na cidade, Damião recebeu carinho dos japoneses. Ele chegou a estampar as embalagens da marca de chocolate Bamiyan, que mudou o nome do produto para Leandro Damião, na apresentação do atleta, em 2019.

A idolatria japonesa pelo atacante brasileiro se traduz nos números de Damião pelo Frontale: foram 71 gols e 27 assistências em 178 jogos. Com o atleta, o clube se tornou um dos maiores da liga japonesa.

Da várzea à final de Libertadores

Damião comemora primeiro gol pelo Inter, na final da Libertadores 2010
Damião comemora primeiro gol pelo Inter, na final da Libertadores 2010

Muito antes de ser ídolo no Japão, marcar gol no título da Libertadores para o Inter, recolocar o Colorado na Série A e vestir a camisa da seleção, Leandro Damião era jogador das equipes amadoras de Jardim Alegre, cidade onde nasceu, no interior do Paraná.

Sem escolinhas, nem categorias de base, era na várzea que o atacante se destacava e fazia uma renda modesta: R$ 30 reais por jogo. Na época, jogava no Nós Travamos, equipe amadora do interior de São Pauo.

A primeira experiência profissional veio em 2007, no Atlético de Ibirama, de Santa Catarina, quando tinha 19 anos. Também passou pelo Marcílio Dias, outra equipe catarinense.

Um ano depois, chegou no time B do Internacional, onde teria uma história vencedora pela frente. O primeiro gol pelo profissional do Colorado já denunciava o destino do craque: foi logo na final da Libertadores de 2010. Reserva, Damião entrou e fez o segundo do Inter campeão. Sua primeira passagem pela equipe gaúcha resultou em 87 gols em 177 jogos.

Queda no ritmo e retorno importante ao Inter

Com a aparição meteórica no Inter, Damião logo foi cobiçado por outros clubes brasileiros. Em 2014, o Santos foi seu destino, na contratação mais cara da história do clube: 13 milhões de euros.

No Peixe, o atacante não conseguiu deslanchar. Com 11 gols em 44 partidas, foi emprestado ao Cruzeiro no fim da temporada. Passou ainda pelo Bétis, da Espanha, e pelo Flamengo, mas não obteve destaque.

Foi novamente no Inter que Damião voltou a brilhar, quando conseguiu o acesso do Colorado em 2017. Naquele ano, trabalhou com o técnico Guto Ferreira, que vai comandá-lo novamente, no Coritiba, nesta temporada.

Com as duas passagem pela equipe gaúcha, Damião se tornou o décimo maior artilheiro da história do clube, com 108 gols ao todo.

Na última quarta-feira (7), Guto elogiou o atleta depois da vitória do Alviverde contra o Cianorte, pelo Campeonato Paranaense. "A única coisa que eu posso falar é que é um grande jogador, pessoa espetacular em termos de grupo. Trabalhei com ele e foi de suma importância na campanha do acesso do Inter em 2017", declarou.

Artilheiro das Olimpíadas

Seleção Brasileira foi prata nas Olimpíadas de 2012
Seleção Brasileira foi prata nas Olimpíadas de 2012

Em 2012, quando vivia o auge no Inter, foi convocado para defender as seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres. A seleção conquistou a medalha de prata, após perder para o México.

Damião foi artilheiro da competição, com seis gols. Ele jogou ao lado de Neymar, Hulk e Marcelo e do goleiro Gabriel, que hoje treina em separado no Coxa.

Damião chegou a ser especulado para a Copa do Mundo de 2014, mas com a queda de rendimento no Santos, no ano do Mundial, ficou de fora.

Lesões recentes no Japão

Leandro Damião
Leandro Damião

Na reta final da sua passagem pelo Japão, Damião sofreu duas lesões. No fim de 2022, ficou mais de 100 dias parado por conta de uma torção no tornozelo.

Na última temporada, o atleta jogou apenas 22 partidas pelo Kawasaki Frontale, por conta da demora para se recuperar. Aos 34 anos, ele chega para ser o centroavante referência do Coritiba, no lugar de Islam Slimani, que deixou o clube em janeiro.

Ficha técnica

Nome completo: Leandro Damião da Silva dos Santos.
Nascimento: 22/07/1989 (Jardim Alegre - PR).
Posição: Atacante.
Altura: 1,88m.
Carreira: Atlético de Ibirama, Marcílio Dias, Internacional, Santos, Cruzeiro, Flamengo, Bétis-ESP, Kawasaki Frontale-JAP.

Veja também:
Mercado da bola: veja as novidades desta segunda-feira (15)
Mercado da bola: veja as novidades desta segunda-feira (15)
Reta final de janela movimenta bastidores do Athletico; veja quem pode sair
Reta final de janela movimenta bastidores do Athletico; veja quem pode sair
Zé Vitor faz estreia pelo Athletico e aumenta opções de Cuca no meio campo
Zé Vitor faz estreia pelo Athletico e aumenta opções de Cuca no meio campo
Coritiba encaminha chegadas de destaque do Carioca e lateral do Fluminense
Coritiba encaminha chegadas de destaque do Carioca e lateral do Fluminense
participe da conversa
compartilhe
Encontrou algo errado na matéria?
Avise-nos
+ Notícias sobre Coritiba
Coritiba encaminha chegadas de destaque do Carioca e lateral do Fluminense
Mercado da bola

Coritiba encaminha chegadas de destaque do Carioca e lateral do Fluminense

Coritiba vence jogo-treino contra o Operário: veja como foi
Preparação

Coritiba vence jogo-treino contra o Operário: veja como foi

Tcheco leva ídolos de Coritiba e Paraná para motivar elenco e valorizar história
Divisão de Acesso

Tcheco leva ídolos de Coritiba e Paraná para motivar elenco e valorizar história