O atacante Alef Manga, do Coritiba, aproveitou o empate com o São Paulo, em 1 a 1, para fazer um desabafo após a partida no Couto Pereira. Autor do gol do Coxa, que evitou a derrota em casa, o jogador disse que recebeu ameaças após o jogo contra o Santos, pela Copa do Brasil.

No mês passado, após a eliminação para o Peixe, na Vila Belmiro, Manga "curtiu" uma publicação da página da Copa do Brasil em que mostrava a derrota do Coxa para o Peixe, e o fato viralizou nas redes sociais. Na ocasião, o atacante se desculpou à torcida e culpou sua assessoria de imprensa.

Sem citar o episódio, Manga disse que ficou chateado com mensagens que recebeu nas redes sociais.

"Questão de criticar é normal, jogador de futebol é isso, tem altos e baixos. Mas muitas coisas que saem na imprensa, falam muita coisa que é mentira. Depois do jogo contra o Santos eu fui muito cobrado, pessoal ameaçou a minha família. Eu vim com o Coritiba com 27 anos, vim pra honrar essa camisa, e muitas pessoas falam coisas onde não tem. Fiquei muito chateado, faz parte do futebol, mas não é necessário as pessoas virem em rede social ameaçarem a minha mãe e a minha irmã de morte, porque elas não têm nada a ver. Eu vim bem no Paranaense, ajudei bastante a equipe. Tem vez que a bola não vai entrar, mas sempre continuei trabalhando em silêncio, porque sou um cara muito apegado a Deus e hoje fui abençoado com o gol de empate", disse em entrevista à Rádio Transamérica.

Manga não marcava há sete jogos, desde o dia 20 de abril, quando fez um gol diante do Santos.

Contra o São Paulo, Manga marcou seu nono gol na temporada, em 28 jogos com a camisa alviverde, além de duas assistências. Atualmente ele é o terceiro artilheiro do Coxa no ano, atrás de Igor Paixão (10) e Léo Gamalho (13). O atacante foi anunciado pelo clube no final do ano passado, emprestado pelo Volta Redonda, e estava no Goiás. Ele ão

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

Ranking de "clubes grandes" do Brasil gera debate: assista!

Participe da conversa!
0