Assim como foi no jogo na Arena, mais uma vez o artilheiro Alef Manga e o goleiro Alex Muralha foram decisivos para o Coritiba, que empatou em 1 a 1 com o Athletico e garantiu a vaga na final do Campeonato Paranaense. O placar agregado ficou em 3 a 2, após o duelo deste domingo (27), no Couto Pereira.

Em um jogo de bastante movimentação, Alef Manga foi certeiro novamente. Aos 35 minutos do primeiro tempo, teve liberdade quando avançou em velocidade e mandou uma bomba para abrir o placar no Couto Pereira. O feito fez com que o jogador se tornasse o craque da semifinal, responsável pelos três gols do Alviverde em cima do rival.

Lá atrás, mais uma vez o goleiro Alex Muralha também foi decisivo, assim como havia acontecido na Arena. Nem o gol de Pablo para o Furacão, aos 12 do segundo tempo, em cobrança de pênalti, tirou o brilho do arqueiro, que protagonizou grandes defesas e se manteve focado até o final.

Graças a ele, o chute de Jader, que poderia complicar a vida do Coxa, não entrou, aos 45 minutos do segundo tempo.

Além de Manga e Muralha, coletivo do Coritiba também teve destaque

E para que tudo isso funcionasse e a pressão atleticana não tivesse efeito, os jogadores do Coritiba levaram à risca o planejamento de Morínigo, que teve que reorganizar o time depois de ficar com um menos, quando William Farias foi expulso aos sete minutos do segundo tempo no pênalti que favoreceu o Athletico.

O Coxa colocou em campo uma equipe extremamente tática. Com a entrada de Val pelo meio, no lugar de Thonny Anderson, o treinador fez com que a linha ofensiva se transformasse em escudo com Alef Manga, Léo Gamalho, Andrey e Igor Paixão, que não deixaram o Furacão avançar.

Participe da conversa!
0