O meia Alex pendurou as chuteiras em dezembro de 2014, após um 3 a 2 do Coritiba sobre o Bahia, no Couto Pereira. Ponto final em uma carreira brilhante, cujos números ainda assombram. Alex foi um dos meias mais prolíficos do futebol brasileiro – e um dos mais artilheiros.

No total, foram 395 gols em 964 jogos oficiais, média de 0,4 por partida. Se considerarmos jogos amistosos, foram 423 gols em 1035 duelos, além de outras 355 assistências, por Coritiba, Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Parma, Fenerbahçe e seleção brasileira. A maior parte deles foi marcada no Campeonato Turco, 137.

É claro que o futebol não se resume a números. Mas as estatísticas de Alex ganham estatura ainda maior quando comparadas às carreiras de outros craques mundiais.

Confira abaixo doze lendas que fizeram menos gols que Alex nas carreiras.

Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho em treino da seleção em 1999. Foto: Antônio Costa/Arquivo/Gazeta do Povo
Ronaldinho em treino da seleção em 1999. Foto: Antônio Costa/Arquivo/Gazeta do Povo

Campeão mundial em 2002 e ícone do Barcelona, o carismático e talentoso Ronaldinho encerrou a carreira contabilizando 299 gols em 782 partidas, média de 0,38 por jogo.

Adriano Imperador

Adriano Imperador no CT do Caju. Foto: Marcelo Andrade/Arquivo/Gazeta do Povo
Adriano Imperador no CT do Caju. Foto: Marcelo Andrade/Arquivo/Gazeta do Povo

Adriano foi um daqueles jogadores que deixou a impressão de que poderia ter feito muito mais. De qualquer forma, pendurou as chuteiras com 205 gols em 421 jogos, média de 0,48 por partida.

Kaká

Após deixar o Milan, Kaká ainda jogou no Real Madrid. Foto: Agência Estado
Após deixar o Milan, Kaká ainda jogou no Real Madrid. Foto: Agência Estado

Outro campeão mundial de 2002 da lista, o inteligente meia-atacante revelado pelo São Paulo e consagrado no Milan anotou 237 gols em 731 jogos, média de 0,3 por partida.

Maradona

Maradona é o argentino que odiamos amar. Foto: AFP
Maradona é o argentino que odiamos amar. Foto: AFP

A lenda argentina, que morreu no ano passado, encerrou a carreira com 345 gols anotados em 680 partidas, média de 0,5 por jogo, ou seja, um gol a cada duas partidas disputadas.

Batistuta

Batistuta durante a Copa de 2002. Foto: AFP
Batistuta durante a Copa de 2002. Foto: AFP

Outro argentino da lista, nasceu Gabriel Omar Batistuta. Em vida, virou Batigol. No total, anotou 356 tentos em 628 partidas, média de 0,56 por jogo.

Francesco Totti

Totti na sala de casa, no Estádio Olímpico. Foto: Reprodução
Totti na sala de casa, no Estádio Olímpico. Foto: Reprodução

Totti é dos últimos casos de amor do futebol, tendo cruzado a história da própria vida com a da Roma. No total, somando seleção italiana, anotou 316 gols em 845 partidas, média de 0,37 por jogo.

Roberto Baggio

Baggio ajeita o icônico rabo de cavalo. Foto: Reprodução
Baggio ajeita o icônico rabo de cavalo. Foto: Reprodução

Para sempre no coração dos brasileiros, o craque italiano de rabo de cavalo no cabelo encerrou a carreira com 317 gols em 700 jogos, média de 0,45 por partida.

Wayne Rooney

Rooney comemora pela Inglaterra. Foto: AFP
Rooney comemora pela Inglaterra. Foto: AFP

Wayne Mark Rooney começou no ramo de marcar gols cedo, aos 16 anos, quando era um prodígio do Everton. Terminou a carreira com 366 gols anotados em 883 jogos, média de 0,41 por duelo.

Alessandro Del Piero

Del Piero e o amor pela Velha Senhora. Foto: Reprodução
Del Piero e o amor pela Velha Senhora. Foto: Reprodução

Assim como Totti, outra carreira que se confundiu com história de amor. Lenda da Juventus e seleção italiana, o Pinturrichio (pequeno pintor), fez 343 gols em 868 jogos, média de 0,39.

Dennis Bergkamp

Bergkamp elevou o futebol ao estado de arte. Foto: Reprodução
Bergkamp elevou o futebol ao estado de arte. Foto: Reprodução

O elegante craque holandês que tinha medo de avião se notabilizou tanto pela quantidade, como pela plasticidade de seus gols. No total, foram 307 em 822 jogos, média de 0,37 por jogo.

Didier Drogba

Drogba virou rei no Stamford Bridge. Foto: Reprodução
Drogba virou rei no Stamford Bridge. Foto: Reprodução

O marfinense que fez fama mundial no imbatível Chelsea de José Mourinho pendurou as chuteiras com 366 gols anotados em 794 partidas, média de 0,46 por partida.

Michel Platini

Platini, o Rei da França. Foto: Divulgação
Platini, o Rei da França. Foto: Divulgação

A lenda francesa defendeu Nancy e Saint-Étienne, na França, antes de fazer história na Juventus, da Itália. No total, o ex-craque dos Bleus fez 354 gols em 659 jogos, média de 0,53.

Participe da conversa!
0