A etapa final do Brasileiro de poker, o BSOP Millions, acabou na semana passada, mas um fato lamentável merece ser lembrado aqui como exemplo. Um jogador europeu foi flagrado com atitudes racistas durante a competição e acabou sendo banido para sempre da competição.

O fato foi presenciado por muitas pessoas presentes e gerou uma comoção na comunidade do poker. Por volta das 23h, uma profissional que limpava o salão retirou um copo que ainda tinha meio dedo de uísque de um jogador que não teve o nome revelado. De forma estúpida, o homem começou a disparar ofensas racistas para a profissional, gerando uma revolta geral.

Siga e curta o Resenha do Poker no Facebook

Diante da indignação das outras pessoas, o europeu citado começou a criticar os brasileiros de forma geral. O floor, que é uma espécie de diretor dos torneios de poker, foi chamado, e também foi ofendido. Até mesmo o Igor Federal, ex-presidente da Confederação Brasileira de Texas Holdem (CBTH)e um dos principais nomes da história do jogo no Brasil, tentou mediar a situação.

Porém, diante de um comportamento inaceitável, Federal chamou os seguranças e tirou o jogador do salão. Depois disso, o dirigente parou o campeonato por alguns minutos e pediu desculpas oficialmente para a profissional ofendida, deixando claro que aquele tipo de atitude não seria tolerada e o racista estava banido para sempre do BSOP.

Mais um exemplo que o poker dá para a sociedade, mostrando que não pode haver tolerância com certas atitudes.

Novidades

Quer receber antes de todo mundo as novidades do Resenha do Poker? Sugestões de matérias, críticas? Mande um e-mail para robsonm@gazetadopovo.com.br 


Leia mais nas últimas do Resenha do Poker:

Torneio de poker com R$ 100 mil em premiação agita Curitiba
Confederação faz campanha para lembrar que poker é diversão
Curitibano ganha R$ 371 mil e consolida ano sensacional no poker
A dúvida no poker: é melhor menos ganharem mais ou mais ganharem menos?

Participe da conversa!
0