A informação veiculada pelo jornalista Caio Alves é definitiva e não deixa espaço para dúvidas: "Desde que chegou ao Flamengo, em janeiro de 2019, Gabigol participou de exatos 30 jogos decisivos. Finais ou mata-matas, de Carioca a Libertadores. Nas partidas mencionadas foi responsável por marcar 22 gols, registrando a média de 0,7".

Gabriel Barbosa na temporada 2021 tem 15 gols em 14 jogos. Mais cinco e ele já iguala, mais uma vez, a melhor temporada da carreira do ex-rubro-negro Paolo Guerrero. O camisa 9 atual tem 115 jogos pelo Flamengo, com 84 gols e 26 assistências, ou seja, praticamente uma participação direta ou indireta em tento por peleja disputada.

Não demorará para chegar à centena de gols com a camisa do campeão brasileiro e, pela sexta vez, tri do Rio de Janeiro desde a noite de sábado, com a vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense (dois dele). As marcas que esse jogador de 24 anos acumula pelo Flamengo já são históricas. Gabriel vai muito além dos gols na final da Libertadores de 2019.

O atacante se firma como símbolo de uma Era de vitórias do clube de maior torcida no país. Como na reta final do campeonato brasileiro conquistado há menos de três meses, marcando gols decisivos, de três pontos contra Grêmio, Sport, Vasco, Corinthians e Internacional, além do tento do empate com o Red Bull Bragantino.

De volta à seleção brasileira, atacado por detratores por ter fracassado na Europa, o que é fato, mas não anula sua carreira cada vez mais brilhante, Gabigol foi bem no Fla-Flu de sábado até ao levar a merecida bronca do capitão Diego Ribas na volta ao vestiário para o intervalo. Voltou ao segundo tempo encarando aquilo como se deve, algo de jogo.

Gabriel Barbosa é o maior jogador brasileiro em atividade no país.

Participe da conversa!
0