Santos 0 x 4 Flamengo. Na Vila Belmiro trata-se de um placar absolutamente incomum. Porque o time carioca tradicionalmente sofre naquele estádio. Mas venceu na noite de sábado, quando voltou a golear sob o comando de Renato Gaúcho Portaluppi.

E não foi só. Pela primeira vez os rubro-negros venceram na Baixada Santista em duas visitas consecutivas. No campeonato brasileiro de 2020 foi por 1 a 0, com assistência de Michael e Gabigol mandando para as redes em veloz contra-ataque. Nesses 4 a 0, o segundo tento também saiu assim.

O placar elástico foi o mesmo de três noites antes, em Porto Alegre, onde o Flamengo historicamente colecionava derrotas. Mas venceu o Grêmio em sua Arena nos três últimos certames da Série A: 1 a 0, 4 a 2 e 4 a 0. Placar agregado de 9 a 2. E dessa vez atuando com um homem a menos desde o final do primeiro tempo ( Isla tomou cartão vermelho).

Com a vitória sobre os santistas, o Flamengo encerra os duelos com paulistas no primeiro turno do Brasileirão. Dos cinco representantes de São Paulo na primeira divisão, só o Red Bull Bragantino venceu os flamenguistas, desfalcados na oportunidade. O time teve só cinco dos titulares deste sábado.

Mas a situação é bem outra contra os grandes, diante dos quais os rubro-negros perdiam costumeiramente quando financeiramente dilacerados e incapazes de formar bons times. Foram vitórias sobre os quatro, com placar agregado nesses duelos de 13 a 2: 1 a 0 no Palmeiras, 5 a 1 sobre o São Paulo, 3 a 1 no Corinthians e 4 a 0 em cima do Santos.

Valeu a pena para o torcedor rubro-negro encarar o remédio amargo do corte de despesas, suportar fases difíceis com times mais modestos e não muito competitivos.

Pelo terceiro ano consecutivo o Flamengo está muito forte. E veio a mudança radical de cenário nos duelos que eram marcados por rotinas de derrotas. A equipe tem vencido em praticamente todos os estádios. Até na Vila, em Itaquera, no Allianz Parque e em Porto Alegre.

Participe da conversa!
0