O curitibano Matheus Buffa, 29 anos, foi o protagonista do PFL, na noite da última sexta-feira, em Atlanta, nos Estados Unidos. O peso-pesado da CM System, de Curitiba, venceu o atual campeão da categoria, o paulista Bruno Cappelozza, na decisão unânime dos árbitros.

"Chegamos aqui com a certeza de que eu só continuaria no GP se eu ganhasse no primeiro round. Teria que fazer uma guerra a luta inteira, para segurar a renovação do meu contrato. Eu entreguei isso para o público. Tinha tudo para ser uma das melhores lutas e foi a melhor", disse o curitibano ao Direto do Octógono.

Buffa e Cappelozza fizeram o combate se desenrolar praticamente todo em pé. Na trocação, o curitibano desferiu os melhores golpes, principalmente, no primeiro round, levando o triunfo na decisão dos árbitros. Apesar disso, foi o atual campeão que conseguiu a pontuação necessária para seguir nos playoffs.

Sobre o seu futuro dentro da organização, Buffa destacou que ainda pretende conversar com seus representantes e equipe. "Não sei se vão fazer alguma luta casada, mas vamos negociar. Ainda não fiz a reunião com meu empresário e meu técnico Cristiano Marcello", frisou.

Matheus Buffa se recupera em "guerra" no PFL

Matheus Buffa havia estreado no PFL em abril deste ano, sofrendo um nocaute para o croata Ante Delija. Antes disso, o curitibano já havia sido derrotado na disputa do Contender Series, reality show do UFC, para o Azamat Murzakanov.

"Eu tinha perdido a luta no Contender, a estreia no PFL, atravessei um 'mar negro'. Mas, tudo tem um porque. Acabei lutando com o Bruno, que é um dos melhores pesos-pesados do mundo e isso me coloca entre os melhores. Mostrei o lutador que eu sou. Mostrei pro mundo todo do MMA. Que todos comecem a olhar pra mim com outros olhos", concluiu o curitibano.

Participe da conversa!
0