A paraibana Luana Pinheiro, 28 anos, chegou ao UFC graças a um nocaute espetacular contra Stephanie Fraustro no reality show Contender Series, em novembro do ano passado, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Em pouco mais de dois minutos, a brasileira derrotou a sua rival e garantiu o seu contrato com o Ultimate. O massacre logo de cara rendeu elogios do presidente do UFC, Dana White.

"Foi muito gratificante. Quando você treina duro, se prepara e dá tudo certo. Como se diz, a gratificação de um trabalho feito", disse Luana ao Direto do Octógono.

Luana Pinheiro iniciou cedo nas artes marciais

Luana iniciou a sua vida nas artes marciais aos dois anos de idade. Oriunda do judô, ela competiu por muitos anos. Após ter perdido a seletiva para as Olimpíadas, em 2016, a paraibana sentiu que precisava de algo a mais para seguir lutando.

A norte-americana Ronda Rousey foi uma das grandes inspirações para Luana, que passou a acompanhar o MMA de perto e resolveu entrar de cabeça no esporte. De lá pra cá, a brasileira venceu oito lutas e perdeu apenas uma.

Luana Pinheiro em ação no Contender. Foto: Divulgação/UFC.
Luana Pinheiro em ação no Contender. Foto: Divulgação/UFC.| Zuffa LLC

Brasileira teve preparação de peso

"Podem esperar uma Luana bastante agressiva, que vai sempre deixar o coração lá dentro. Vou dar o meu melhor. É matar ou morrer", garantiu a brasileira, que enfrenta a veterana Randa Markos neste sábado, pelo UFC Vegas 25.

Para o confronto, a paraibana contou com o apoio de outros dois integrantes do UFC, a potiguar Claudinha Gadelha e o seu namorado, o também lutador Matheus Nicolau. "A Claudinha é um exemplo pra muita gente, é uma das pioneiras no MMA, tem bastante experiência, luta, é muito legal poder conviver um pouco por ela", ressalta Luana.

Luana e Claudinha Gadelha.
Luana e Claudinha Gadelha.

"É muito legal ter uma pessoa do seu lado que compartilha o mesmo objetivo e o mesmo sonho. Ele é um atleta que tem bastante experiência, estou sempre aprendendo com ele e a nossa parceria é maravilhosa. A gente só tem a evoluir junto", completa a estreante.

Participe da conversa!
0