Quando a paulista Luana Dread iniciou a sua jornada no MMA, ela tinha que trocar golpes apenas com os parceiros de treinos. De lá pra cá, com o boom do esporte entre as mulheres, hoje ela conta com um esquadrão de meninas para afiar as suas armas para o UFC.

Neste sábado, a partir das 20h (horário de Brasília), a brasileira busca a reabilitação na organização diante da mineira Poliana Botelho, em duelo válido pelo UFC Vegas 25. Antes do confronto, Luana bateu um papo com o blog Direto do Octógono e exaltou a popularidade do MMA entre as mulheres.

"Eu fico feliz por isso. Na minha equipe, quando comecei a treinar, só tinha eu. Hoje tem seis meninas treinando forte, sendo atletas de ponta mesmo. Isso mostra a força e o crescimento da mulherada dentro do esporte. Várias mulheres estão mostrando o seu trabalho", ressalta a paulista.

Luana Dread vem de lesão grave

Em sua última aparição no octógono, em julho do ano passado, Luana Dread acabou sendo finalizada com uma chave de joelho espetacular feita pela curitibana Ariane Lipski. A finalização, entretanto, rendeu uma grave lesão para a paulista, que garante estar 100% recuperada.

"Deu tudo certo, fiz alguns tratamentos, tanto com médico como fisioterapeuta, um tratou a minha lesão, outro fez sessões para melhorar mais rápido. Conseguimos voltar e voltar forte. Estou 100%, sem receio de nada e estou preparada", conclui a peso-mosca.

Participe da conversa!
0