Em baixa no UFC, o peso-pesado Júnior Cigano entra em 2021 com o objetivo de ter uma retomada na carreira, já que acumula quatro derrotas consecutivas e convive com uma grande pressão dentro da organização.

Em entrevista ao Ag.Fight, o catarinense falou sobre o momento complicado que vive e garantiu que vai dar a volta por cima neste ano. "Vai ser o ano do tapa na cara, o do cala boca para quem duvida de mim. Vou dar a volta por cima. É o ano de acertar os ponteiros para isso acontecer”, disse o ex-campeão.

Com 36 anos, Cigano é um dos lutadores há mais tempo dentro do UFC - ele está desde 2008. Mesmo assim, o brasileiro não poupou críticas ao evento por conta da postura de seus diretores com relação à sua derrota para Cyril Gané em seu último confronto.

Na ocasião, o catarinense disse que acabou sendo nocauteado com um golpe ilegal. "Acho que estão tentando passar panos quente em cima disso talvez pelo momento que estou vivendo. Não sei e não me interessa. Só quero que a justiça seja feita", finalizou o peso-pesado.

Participe da conversa!
0